Colman Domingo, que interpreta Victor Strand em Fear the Walking Dead, fala sobre o passado secreto de seu personagem e que nome ele daria para seu iate.

P: Como você descreveria Strand em uma frase?

Colman Domingo: Um homem de mistérios, um homem de complexidades profundas e um homem de poder e de carisma intensos.

P: No episódio 4, finalmente vimos um pouco da história passada do Strand. O que você descobriu sobre ele?

Colman Domingo: Agora que conhecemos Victor Strand, ele ainda precisa ficar um passo a frente de alguma forma e ele pode se transformar de repente. Conversamos muito sobre como revelaríamos quem é Abigail, mas é uma relação muito mais complexa do que se pode imaginar. Não é somente sobre duas pessoas que estão apaixonadas e têm planos juntos. Você começa a examinar se essa relação está construída no amor ou na oportunidade. Strand é muito mais do que os olhos podem ver e quando você acha que está conhecendo ele, ele vai para um outro nível.

P: O que foi mais divertido filmar: as cenas de ação no barco ou estar de volta à terra e explorar o passado de Strand?

Colman Domingo: Para mim, é sempre o trabalho do personagem que me cativa mais. Navegar no barco e fazer as cenas é legal, mas há algo na história simples do personagem e de relações que me traz muita alegria.

fear-the-walking-dead-2-temporada-colman-domingo-perguntas-e-respostas-001

P: Como foi filmar na água e no México?

Colman Domingo: Temos uma equipe fantástica e há muitas coisas que entram em jogo quando se está filmando na água, mas temos pessoas que simplesmente fazem o trabalho acontecer. É muito instigante, é emocionante e você sente os músculos trabalhando.

P: Parece que todos estão indo para o oceano durante o apocalipse, mas pode mesmo ser seguro se for o plano de todo mundo?

Colman Domingo: [Risos] Parece uma boa ideia, mas a água é simbólica para algo que não se pode entender ou controlar muito bem. A água tem profundidade e escuridão, e temos essa camada de humanidade no apocalipse que é outro complicador.

P: O que você tira da dinâmica entre Strand e Madison? E entre Strand e Daniel, que certamente detesta Strand?

Colman Domingo: Acho que temos personagens que podem se tornar melhores aliados ou piores inimigos. Todos são muito fortes quando se trata de princípios, ideais e crenças. Eles lutam entre si. Madison e Strand são grandes sobreviventes. Eles são lutadores, mas têm também bússolas morais muito diferentes em termos do que acreditam ser a coisa certa de se fazer. Enquanto lutam com isso, acredito que eles vejam algo um no outro que é útil. É quase como se eles fossem lados diferentes de uma mesma moeda. Com Daniel Salazar e Strand, acho que eles imediatamente se medem e ambos se acostumaram a ler as pessoas rapidamente. Acho que Daniel pode ver o que está por trás do disfarce e da linguagem de Strand e Strand pode ver por trás desse aparente homem idoso que só está preocupado em cuidar de sua filha.

fear-the-walking-dead-2-temporada-colman-domingo-perguntas-e-respostas-002

P: O Strand tem poder sobre o grupo já que o barco é dele, ou ele precisa da ajuda extra dessas pessoas?

Colman Domingo: Mesmo sendo poderoso e forte com ele é, acho que ele precisa – admitindo ou não – muito deles. Inicialmente, ele chama o Nick e não pensava que Nick viria com um grupo. Ele chamou alguém que era um pouco fora da norma e cujas habilidades eram valiosas nesse novo mundo. Com essas outras pessoas, Strand dita as leis e não se pode comprometer a equipe. É preciso ter algo a oferecer.

P: Se você estivesse no barco, confiaria no Strand?

Colman Domingo: [Risos] Eu pessoalmente confiaria. Eu confiaria porque ele parece ser um homem que diz o que pensa. Até agora, o que sabemos sobre Strand é que ele disse que levaria o grupo para sua casa e daria liberdade para irem junto no barco… tudo o que ele disse é verdade. Um adendo a isso, no entanto, é que essas pessoas respondem como animais. Se não ganhamos um sorriso, não confiamos, mas Strand não valoriza sorrisos. Ele valoriza o que a pessoa faz.

P: Que nome você daria ao seu iate?

Colman Domingo: Ah, muito fácil. Eu daria o nome de Edith, o nome da minha mãe. Ela e eu somos muito próximos e ela está observando e guiando tudo o que eu faço.

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Fonte: AMC
Tradução: @Felipe Tolentino / Staff Fear the Walking Dead Brasil


Comentários