ATENÇÃO: Este review contém spoilers do primeiro episódio da segunda temporada de Fear the Walking Dead, S02E01 – “Monster” (Monstro). Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

Finalmente, após longos meses, estamos de volta. Sem delongas, se necessita ir direto ao ponto antes de abrir-se o espaço real da review: Fear the Walking Dead não é The Walking Dead e Travis Manawa não é Rick Grimes. Aqui se poderia encerrar a indireta aos fãs fervorosos, mas, é necessário se explicitar de maneira mais aberta.

Com a volta da série original que é um spin-off do mundo dos quadrinhos de Robert Kirkman, houve novamente duras críticas a forma serena com que a série toma rumo. Não seria necessário que a discussão voltasse à tona, mas antes mesmo do lançamento da primeira temporada, de Robert Kirkman aos atores, todos os que estão envolvidos na série deixaram bem claro que, quem assiste Fear deve apreciar o drama com um olhar diferente com o que aprecia The Walking Dead. São duas séries distintas em épocas distintas. O mundo é o mesmo, o evento é o mesmo, mas a trama de Fear se desenrola num período não mostrado em The Walking Dead, nos primeiros dias do apocalipse, onde as pessoas não faziam mínima ideia do que estava acontecendo e como lidar com a situação que começa a se desenrolar.

Não, antes que haja pessoas ofendidas, não há uma obrigatoriedade de todos ovacionarem a série. Entretanto, pessoas que continuam a dissipar discussões com os argumentos “A série é muito lenta, não parece com The Walking Dead”; “Esses personagens são muito burros, não sabem fazer nada”, devem por fim entender que sim, estão assistindo a série errada. Não espere de Fear o que The Walking Dead oferece.

fear-the-walking-dead-s02e01-review-001

Visto isso e o ponto final devidamente adicionado, inicia-se a review. A série retorna em seu segundo ano praticamente no momento em que a primeira temporada teve seu fim. Após a morte/suicídio/assassinato de Liza, os sobreviventes se inclinam a fugir de Los Angeles a bordo do iate Abigail. A cena de introdução com Madison (Kim Dickens), Travis (Cliff Curtis), Chris (Lorenzo James Henrie), Nick (Frank Dillane) e o corpo de Liza (Elizabeth Rodriguez) observando do bote a destruição de Los Angeles foi composta de grande carga emocional. Ver Los Angeles ser tomada por bombas e sucumbindo às labaredas de fogo foi simplesmente magnifico.

Já navegando a bordo de Abigail, os tripulantes encontram sobreviventes à deriva. Alicia (Alycia Debnam-Carey) e Madison se comovem e estão decididas a resgatar àquelas pessoas. Entretanto, Victor Strand (Colman Domingo) relembra a todos que eles estão sobre o iate dele e que ele já foi misericordioso demais ao ajuda-los. Contrariado de inicio, Travis compreende o que Strand fala e é questionado por Madison. Ele tenta a convencer que a maior preocupação deles agora deve ser a sobrevivência e que, adicionar ao iate mais pessoas seria utopia e acabaria por causar grandes problemas, principalmente por conta de mantimentos. A relação entre os dois parece estar num ponto de colisão. Madison parece querer ser a heroína do mundo, enquanto Travis pende a ser o herói de si mesmo.

Travis atribui à Alicia a função de tentar se comunicar via rádio com outros navios – para quem é fã das HQ’s de The Walking Dead e acompanhou as últimas edições, sabe que Eugene está ligeiramente atrasado comparado com Alicia e seu rádio. Ela se dedica completamente ao serviço e, acaba por encontrar o que buscava. Com receio no inicio, aos poucos Alicia vai se entregando a voz desconhecida vinda do rádio. Os dois parecem desenvolver uma rápida relação e começam a trocar informações sobre suas vidas. Num ponto da conversa, Alicia acaba revelando demais e isso faz com que os piratas – sim, Fear nos trará piratas – (novamente adiantando com a HQ, onde Michonne se tornou uma eximia capitã faz pouco tempo) acabem indo em busca de Abigail.

Enquanto Alicia jogava com a segurança de todos, Abigail passa por outra embarcação que parece ter sido atacada, visto as marcas de tiros. Nesse momento que temos uma novidade que até então o mundo de Kirkman não nos apresentou: zumbis aquáticos. Nick (que resolveu nadar com Chris) insiste estar ouvindo pedido de ajuda vindo da embarcação em naufrágio, e, imaturamente, resolve se aproximar do local. Acaba quase partindo para um abraço com um infectado nas águas.

O episódio termina com o que parece ser uma Madison convencida de que ajudar pessoas é um plano arriscado. Que os valores de outrora devem ser descartados quando a regra é sobrevivência de quem se ama.

fear-the-walking-dead-s02e01-review-002

Além disso, houve cenas ricas que demonstram futuros desenvolvimento de relacionamento entre personagens. Há uma cena muito bem explorada entre Chris e Daniel (Rubén Blades) que estão pescando juntos e acabam tentando se consolarem pelas mortes de Liza e de Griselda (Patrícia Reyes Spíndola). Chris passa o episódio inteiro demonstrando que a morte de Liza não foi facilmente superada e que seu lado rebelde veio à tona. Ainda, Madison se compadece do garoto e também tem uma cena que indica uma possível melhor convivência entre os dois no futuro. Ofélia (Mercedes Mason) que ainda está sofrendo as consequências do tiro que levou no final da primeira temporada, cruza com Nick e os dois trocam olhares e palavras amistosas.

O episódio de estreia demonstra que a segunda temporada de Fear the Walking Dead virá carregada de novidades e confrontos e problemas grandiosos para os personagens. Veremos conflitos internos e externos, já que, parte-se do pressuposto que há pessoas que não possuem nenhuma empatia uns com os outros dentro de Abigail. Provavelmente isso será geratriz de grandes discussões.

A série demonstra estar cumprindo o objetivo de drama familiar, que vem sendo demonstrado desde o primeiro episódio da temporada inicial. O relacionamento em colisão entre Madison e Travis [Nota do redator: tenho pouca empatia pelo casal central da série, ao final das contas eles parecem os menos prontos para a sobrevivência] parece que tomará novo rumo nos próximos episódios e as diferenças de pensamentos e formas de ver a proteção aos filhos pode gerar divisão entre a família Manawa e Clark. Daniel e Ofélia ainda têm assuntos para resolverem desde a primeira temporada, não se viu muito dos dois juntos nessa estreia, mas há algumas explicações que Daniel terá de dar para a filha. Strand é, com certeza, o personagem que gerará mais controvérsia. Ele é extremamente controlador e ditador. As coisas devem ser feitas do seu modo ou não são feitas. Com toda certeza o seu modo egocêntrico poderá causar grande ruína na tripulação de Abigail. A ameaça que devastou a embarcação onde Chris e Nick estavam nadando, provavelmente será um forte “vilão” nos próximos episódios. Basta que os fãs discutam como os sobreviventes centrais farão pra se manterem vivos, visto que diferentemente de Rick e seu grupo, eles não possuem nenhum tipo de armamento para defesa. O instinto de sobrevivência terá de falar mais alto. Quem será o primeiro a sucumbir as novas ameaças?

O que você achou do primeiro episódio da segunda temporada de Fear the Walking Dead? Quais são suas expectativas para os próximos episódios? Compartilhe todos os seus pensamentos nos comentários abaixo!

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Comentários

  • Mumm Rá

    ” Infelizmente ” as pessoas que vêem FTWD são as mesmas que vêem TWD ( coloquei infelizmente entre aspas porque não se trata de infelicidade propriamente dita e sim que as pessoas são compelidas a comparar de forma errada os dois ” universos zumbis ” e na verdade ” não deviam ” nem comparar )

    Fear The Walking Dead NÃO É A MESMA COISA QUE The Walking Dead

    Enquanto que no FTWD ocorre o inico da epidemia zumbi e o inicio da destruição da civilização humana no TWD já vemos o que sobrou da civilização humana ( portanto duas situações totalmente diferentes )

    Enquanto que no FTWD ainda não se sabe o que está acontecendo ( a maioria ) e como ocorre o surgimento dos zumbis entre outros no TWD já se sabe que não é preciso ser mordido para se tornar zumbi ( tanto que o Governador no TWD se surpreende com o fato da Andreia e Michonne não saberem disso portanto Rick não detém o monopolio desse conhecimento )

    Enquanto que no FTWD as pessoas tentam fugir dos zumbis no TWD já se consegue ( com certas limitações ) conviver com os zumbis, enquanto que no FTWD as pessoas ainda estão com ” serviços básicos ” ( ainda há vários pontos com eletricidade, disponibilização de comida etc… ) no TWD praticamente já acabou tudo e as pessoas se alimentam de ” restos ” alimentares ( como enlatados por vezes fora do prazo de validade ), não possuem eletricidade ( não como antes ) entre outros

    Portanto ” deixem de comparar ” e aproveitem esse ótimo seriado

    • Carlos Alfredo Knewitz

      Exato, Mumm Rá. É triste ter que lidar com argumentos infundados de quem provavelmente ainda não entendeu a que veio a nova série.

    • rickson

      Mas a série ainda continua com roteiro ruin,os personagens quase nem são explorados,e quando são,fica bosta,dialogos irrelevantes….o unico persoangen q me faz sentir algo na série é o Nick,pq de resto nenhum se salva….travis é o bonzinho….aquele velho lá é o durão,Nick é o drogado,o dono do barco q eu esqueci o nome,é o egoista rico e o resto nem sei o q é

      • Mumm Rá

        Rickson eu discordo de sua opinião

        ” Mas a série ainda continua com roteiro ruin ”

        Não se trata de roteiro ruim e sim de uma perspectiva diferente da que estamos acostumados ( estamos acostumados com TWD com as caracteristicas que descrevi acima porém algo no inicio do surgimento dos zumbis é algo novo para a gente )

        ” os personagens quase nem são explorados,e quando são,fica bosta ”

        Já foram sim inclusive vimos uma mudança de postura do Travis ( de um sujeito pacífico para um sujeito agressivo ), revelação do passado do Salazar ( que culminou num problema com sua ” filha ” Ofélia ) entre outros além disso estamos no inicio da série e desenvolvimento de personagens demanda tempo ( quanto tempo demorou para Daryl se tornar mais sociável e Carol deixar de ser covarde ? garanto que foi tempo considerável )

        ” o unico persoangen q me faz sentir algo na série é o Nick,pq de resto nenhum se salva….travis é o bonzinho….aquele velho lá é o durão,Nick é o drogado,o dono do barco q eu esqueci o nome,é o egoista rico e o resto nem sei o q é ”

        Nick na minha opinião é ” ponto fora da curva ” e pessoalmente não me agradou,

        Travis não é bonzinho ele é apenas um cara de personalidade conciliador ( tanto que tentou coabitar com suas ” duas esposas ” para salvar á todos )

        Daniel Salazar não é necessariamente durão e sim um cara pragmático que faz o que deve ser feito além disso você viu de onde ele veio ? ( fugindo de conflitos de um país centro americano por isso ele se tornou uma pessoa áspera )

        ” o dono do barco q eu esqueci o nome,é o egoista rico ”

        Ele se chama Strand e foi incluido na série praticamente no final não dando tempo para seu desenvolvimento ( você viu mesmo a série ? porque o nome Strand é falado várias vezes )

        Sugiro que voce reveja todos os episódios ( são apenas seis episódios o que justifica o pouco desenvolvimento dos personagens porque é necessario mais tempo para isso ) que talvez voce terá uma visão diferente que possui desta série

        • Jessé Claudino

          no começo do TWD o povo queria ve zumbi,tripas e muito tiro ate se acostumarem com a serie o fear vai ser a mesma coisa com relaçao ao TWD

        • Cassiano Ferreira

          Sem falar que novos personagens irão aparecer na série. Personagens que vão saber brigar com zumbis. Aquela chinesa do avião ja vai aparecer domingo; acho que o menininho do avião também será incluido na série!!!
          Claro que TWD é mais top pq temos combatentes lutando pela vida nesse mundo apocaliptico; mas FTWD será legal também pq com o tempo iremos ver esses personagens bem vestidos com roupa suja, rasgada e lutando contra os zumbis e humanos podres!!!

    • Vinicius Pinto Corrêa

      Pessoal, desculpe a ignorância, gostei muito da série, na 1ª temporada baixei na internet, mas, queria ver na TV, vocês saberiam dizer em qual canal está passando na TV a cabo? Abraços. Vinicius

      • BikoHand

        Passa no canal AMC Brasil, da Sky.

        • Cassiano Ferreira

          Assista no Youtube, ou digita no google “assistir fear the walking dead” e la tem muitos sites com o seriado

          • Vinicius Pinto Corrêa

            Obrigado, farei isso, não tenho SKY, e verifiquei que na NET não tem ainda esse canal. Abraços

        • Vinicius Pinto Corrêa

          Valeu!!!

  • Tiago

    Mumm Rá mesmo assim acredito que em algum momento os dois universos se cruzarão pois alguns dos lugares como o hospital por exemplo já foi visitado pela turma do TWD (foi a impressão q tive, agora não me pergunte em que temporada)

    • Mumm Rá

      Tudo bem porém estou me referindo ao ” momento e intento ” da série FTWD

      Se tal ” crossover ” ocorrer será mais adiante quando as pessoas começarem a se adaptar ou já totalmente adaptados á essa nova realidade algo que as pessoas em geral do FTWD não estão além disso por mais ” zoneado ” que esteja o ” universo ” FTWD ele ainda é mais ” inteiro ” que o ” universo ” TWD

      Por isso que eu disse que se trata de dois ” universos ” diferentes

      • Renata Miguel

        Mais inteiro em que aspecto? Continuo achando o universo de FTWD estilhaçado e em construção ainda, diferentemente de TWD. A série boa, mas temos que apontar seus limites existentes sim. Até porque foram só sete episódios até agora.

        • Cassiano Ferreira

          Para ocorrer o Crossover é necessário que FTWD tenha uma viagem no tempo. Afinal é nitido que FTWD está ainda no primeiro mês do apocalipse zumbi, e TWD pela idade do Carl ja se passaram uns 7 anos mais ou menos.
          Portanto, não tem como as duas séries se cruzarem, a não ser que ocorra uma viagem no tempo!!

    • Moby

      Cada grupo está em uma ponta dos estados unidos, são mais de 4.000 km. Acho difícil eles se encontrarem, e se acontecer pode ser muito forçado.

  • Caio Carvalho Martins

    Gostei mto do episodio. Estou assistindo de uma perspectiva inical. La eles nao tinham a cultura de temer os zumbis. Como se fossemos atacados pelas Cenouras rosas mutantes. Achei melhor do que todos da primeira temporada. Os dramas iniciais parece que agora serao bem trabalhados. Gostei da evolucao do Travis depois da morte da Liza.

  • Cassiano Ferreira

    Galera, eu ja citei em respostas a comentários que é impossivel as duas séries se cruzarem afinal a linha do tempo entre as duas é muito distante. No FTWD ainda estamos no primeiro mês do apocalipse zumbi, enquanto no TWD pela idade do Carl ja se foram uns 7 anos no minimo do apocalipse zumbi. Poderia entao ocorrer uma viagem no tempo em FTWD.
    Mas oque acham de personagens mortos em TWD participar de FTWD? Por exemplo Andrea, Tyreeze…..
    É só uma ideia!!!

    • Rodrigo Losina

      Em TWD eles provavelmente estão no segundo ano depois do apocalipse Zumbi. A melhor referência é a filha do Rick, que ainda é bebe. Se tivesse passado tanto tempo, ela já estaria falando. O Carl nos quadrinhos ainda era criança nesta época, é que eles não tem como fazer o ator da série não crescer, então esta parte ficou inconsistente, mas não se passou muito tempo na série.

      • Comentando as notícias

        É o que eu ia dizer, muitos citam o Carl mas bebês funcionam melhor p/ marcar o tempo. Num desenvolvimento normal eles sentam aos 6 meses e andam com 1 ano. Judith senta mas não anda, desde a longínqua temporada do presídio não passou sequer 12 meses.

  • Kalil Younes Pra

    Ótimo episódio de estréia, ação na medida certa, conflitos pessoais entre os personagens bem construídos e trabalhados, e cenas que realmente me surpreenderam, como a cena onde Chris e Nick estão na água, os ângulos da câmera e o clima da cena em si me ofereceram algo novo que nunca tinha visto e sentido em The Walking Dead. Realmente, a sensação de estar no meio do oceano, rodeado de água, é de tranquilidade mas ao mesmo tempo sufocante. O take aéreo de Los Angeles explodindo e a trilha sonora no fundo, juntas tornaram essa cena muito climática e icônica para a história do Fear, de arrepiar. Na minha opinião, este é o melhor episódio da série até agora. O começo frenético, junto a uma nova proposta de sobrevivência no mar, nova tanto para os personagens quanto para os fãs, deixou tudo mais interessante!

  • Caio Carvalho Martins

    Revendo o episódio, a primeira cena do rádio, que culmina com a mensagem da guarda costeira, foi excelente ao meu ver. Passou bem o pavor que as pessoas estão passando. A série tem muito a crescer. Eu sinceramente gostei muito do episódio. Tem barrigas, mas gostei.

  • Pingback: Audiência de Fear the Walking Dead - S02E01: Monster - Série retorna com bons números - FEAR the Walking Dead Brasil()

  • Pingback: Walking Cast - Fear #06 - Episódio S02E01: Monster - FEAR the Walking Dead Brasil()