ATENÇÃO: Este review contém spoilers do terceiro episódio da segunda temporada de Fear the Walking Dead, S02E03 – “Ouroboros”. Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

Caro leitor, perdoe pelo título insolente, metafórico e ambíguo, não é essa a intenção. Explico. Ouroboros é disseminado em diversas culturas ao passar das eras, vê-se sua presença nos achados egípcios, hebreus, indianos, celtas (druidas). Em algumas dessas – em grande maioria, por assim dizer – Ouroboros significa a eternidade, a ressurreição ou a vida interminável, seja em qualquer um dos planos (o físico ou o metafísico). Noutras, porém, simboliza a renovação, o surgimento de uma nova face de cada indivíduo. Ora, qual o real sentido da titulação do episódio? Obviamente, de forma subjetiva, o Ouroboros nos é apresentado nesse episódio, e, cabe aos espectadores encontrá-lo.

Em nossa cena de introdução temos um desfecho para os Websodios (Voo 462) e nos deparamos com alguns sobreviventes do avião, entre eles Alex e Jake. Tudo o que vemos é que Alex está em um bote com mais quatro homens, tendo um deles sido mordido por um infectado submerso, o que acaba por ser sua sentença de morte.

Dada a cena de introdução, voltamos para o grupo central em Abigail. Strand parece preocupado com o tempo que levará para chegar ao misterioso destino. Enquanto alguém se preocupa com o futuro de Abigail, o casal central está desfrutando de sua lua-de-mel improvisada. Entretanto, Maddy e Travis são bruscamente interrompidos por um ruído estranho. Ao chegarem ao ambiente principal da embarcação, descobrem que há algum problema com o motor, que está superaquecendo. Com um pouco de conhecimento mecânico, Travis detecta que provavelmente há algo obstruindo a válvula responsável por sugar a água do mar que resfria o motor. O grupo entra em uma breve discussão sobre a necessidade de alguém ter que ir até o local para checar de perto a razão da obstrução. Nosso super-herói Manawa se candidata e acaba mergulhando na escuridão da noite. Não surpresa para nós, talvez para eles, o que obstruía a válvula era um infectado (quem é detalhista e assistiu religiosamente a cena introdutória, percebeu de onde o infectado veio e quem ele era). Ao voltar para a embarcação, Travis informa Strand que provavelmente levará o dia todo para resolver o problema, o que torna o dono (ou talvez reivindicador) de Abigail um tanto impaciente.

Ofelia está tratando de seu ferimento, quando é abordada pelo pai, Daniel. Ele parece assustado com a infecção que circunda o machucado. Ofelia diz que não tem mais medicação e que pedirá para Maddy, entretanto, Daniel a coage, dizendo que ela não deve confiar nos outros. Em meio a breve discussão, são interrompidos por Alicia chamando por Madison. Alicia aponta para a costa, onde se podem visualizar destroços de um avião. Ela interpela aos demais dizendo que, já que o barco terá de ficar parado, alguns poderiam ir até a costa fazer busca por mantimentos. Daniel apoia a garota e parte juntamente dela, Chris (se pudesse tornar o texto totalmente informal, a onomatopeia de sono seria empregada toda vez que fosse citado o nome do herdeiro Manawa) e Nick para a areia da praia, enquanto Travis realiza seu mergulho a fim de resolver o problema de Abigail.

fear-the-walking-dead-s02e03-ouroboros-review-001

Na beira-mar, o velho e as crianças começam a se aventurar em busca de mantimentos e qualquer coisa que possa ser aproveitada. Enquanto Nick e Alicia respeitam as regras impostas por Daniel, Chris (aquela onomatopeia novamente) resolve explorar mais além. Ele, em sua aventura solitária e egoísta, encontra uma parte intacta do avião, e, como todo o ser inteligente – sim, foi ironia – resolve adentrar a cabine. O que ele encontra no local? Infectados prontos para devorá-lo, mas, com sorte, presos ao banco pelo cinto de segurança. Divertindo-se muito com os zumbis presos, Chris acaba por levar um susto quando percebe que além dos mortos-vivos há também um homem moribundo. O homem implora para que Chris o ajude, o que gera um conflito interno enorme no jovem rebelde. Por fim, Chris segue os passos do pai e se torna um assassino misericordioso.

Daniel está possesso de irritação atrás de Chris. Ao observar as dunas no horizonte vê alguém correndo em sua direção. Acredita ser Chris, mas ao aproximar-se se pode ver que na verdade se trata de Alex, a sobrevivente do avião da cena introdutória. Ela, em desespero, alerta Daniel sobre os caminhantes que a estão perseguindo. Ligeiramente surge no horizonte dezenas de infectados.

Nesse meio tempo, Alicia não parece contente com a ideia de esperar Daniel achar Chris e resolve ajudar na busca. Nick fica solitário procurando por remédios para Ofelia, dado seu vasto conhecimento sobre os fármacos. A jovem Clark acaba encontrando Chris e percebe sua agitação quanto ao que acabou de ocorrer no interior da cabine do avião. Os dois partem em retorno ao ponto de encontro do grupo. Nick observa um infectado de um ponto mais elevado, mas acaba caindo ao seu encontro. Numa cena angustiante de luta ele acaba sujando-se com tripas.

O grupo, com exceção de Nick, se encontra e, finalmente, temos a nossa primeira cena de luta por sobrevivência na série. Dezenas de zumbis contra um reduzido grupo, sendo maioria deles adolescentes. Do meio dos infectados vemos Nick surgir coberto de sangue e restos de morto-vivo. Parece que o jovem agora se torna totalmente ciente daquilo que Glenn e Rick já nos apresentaram anteriormente: os infectados identificam os vivos pelo seu cheiro. O grupo parte em retirada, mas é informado por Alex que antes de irem para Abigail, é necessário fazer um resgate.

Em Abigail, depois de uma discussão séria entre Madison e Strand (onde vemos uma liderança feminina começar a tomar força) sobre o destino de todos, Madison ouve os tiros dados por Daniel e observa a luta deles em terra. Ao verem o bote salva-vidas se aproximar com dois integrantes adicionais, Strand já demonstra sua insatisfação. Depois de uma reviravolta, Madison parece convencer Strand de realizar um tipo de reboque para os dois sobreviventes até ao menos San Diego, para dar-lhes uma chance de sobrevivência. Entretanto, Strand, sem aviso prévio, parte a corda e abandona os dois em alto mar.

Sobre esse episódio, há pontos a serem observados. O primeiro deles é a liderança de Madison. Sim, ela lidera muito mais que Travis ou qualquer outro. No fim, é sempre ela que acaba batendo de frente com Strand e sendo a geratriz das decisões. Acredito que a abordagem de um grupo liderado por uma mulher é grandiosa e pode gerar um mundo de possibilidades. Entretanto, é preciso lembrar que, talvez, nós jamais teremos um grupo de sobreviventes tal qual de Rick, onde há um líder e sobreviventes organizados com funções específicas dentro do grupo. Em Fear, é possível que tenhamos apenas um amontoado de pessoas, totalmente democráticos e dando atenção à voz de todos.

fear-the-walking-dead-s02e03-ouroboros-review-002

Talvez tenhamos uma melhora na postura de Chris, visto que ele possivelmente consegue compreender melhor a decisão do pai de matar Liza após fazer o mesmo pelo sobrevivente do avião. A rebeldia e irresponsabilidade do garoto até agora eram justificáveis pela incoerente (ao menos para ele) ação do pai, mas, a partir de agora os espectadores da série podem cobrar um novo perfil do personagem.

Há um eterno sentimento desse que vos escreve sobre Ofelia. Aquele ferimento está sendo tema recorrente da personagem em cada semana. Não seria citado com tanta frequência se não fosse justificável. Sinto que a partir disso, Ofelia pode ser uma das próximas a sucumbirem ao novo mundo, deixando Daniel solitário e sem uma família por quem lutar, obrigando-o a tornar-se mais aberto aos outros membros.

Alex e o amigo à beira da morte provavelmente retornarão. Seria um tanto quanto inútil crermos que ela foi introduzida na série para uma breve participação e tendo um final um tanto quanto inexplicável. Uma dúvida que resta é como o membro do bote da cena introdutória morreu e foi parar nas tubulações de Abigail. A última vez que o vimos falando, ele sugeria a Alex que seu amigo moribundo fosse morto. Será que ela o matou para preservar o companheiro?

Não me senti muito convencido pela estória (sim, suponho que seja mentirosa e por isso a ausência da letra H) de Strand. O personagem sempre me dá a impressão de que existe algo a mais que esconde. Nunca parece entregar suas pretensões por completo, há sempre a ausência de um engate para que o enredo esteja totalmente coerente.

E para você? O que/quem é Ouroboros? Madison conseguirá tomar total controle do grupo? Ofelia sobreviverá à infecção que se alastra pelo seu corpo ou morrerá de forma semelhante à mãe? Chris terá um desenvolvimento após tornar-se um assassino? Alex retornará brevemente? Deixe abaixo seus comentários.

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Comentários

  • Caio Carvalho Martins

    Gostei da evolução do Chris, notei uma coisa que achei bem interessante e mostra que ele já esta entendendo, e ficando esperto para o mundo atua. Percebi, que ele antes de entrar nos destroços do avião, procurou algo para se defender.

    Travis Mcgyver foi interessante.

    Sobre o Strand,acredito que ele tem muita pose e pouca utilidade. Está se usando de “capitão” do barco para manter uma linha hierárquica muito fraca. Logo alguém, por exemplo a Madison, poderia perceber que ele só da ordens e não esta ajudando muito com esta rota misteriosa. Acho que o grande mistério dele é que ele não tem mistério. Poderia ser uma pessoa influente no outro mundo, e ele vai mantendo as aparências até onde der.

    • Carlos Alfredo Knewitz

      Há algo super legal de se notar agora: os adolescentes da série estão um passo à frente dos adultos (com exceção de Daniel). Estão experientes sobre matar os infectados e sobre o combate corpo à corpo. Certamente isso gerará aquele clima somado à rebeldia comum da idade de “Eu já fiz isso e você não pode me impedir de fazer de novo. Eu sei mais que você.”, que vemos ocorrer bastante com Carl em The Walking Dead… o que gerará gente em risco.

  • Juliana Augusta Ribeiro

    Quem sabe depois o Strand se arrependa e dê a volta no barco (doce ilusão kkkkkkkk). Ele é misterioso, mas acho que no final ele deve estar tentando salvar sua família. Aquela cara de preocupado parece cara preocupada de pai e marido.
    Espero que a rebeldia do Chris seja transformada em algo útil para o grupo e acredito que agora ele perdoe o pai e siga em frente. O Nick é uma figura, é como se ele já estivesse acostumado a tudo devido ao mundo que ele vivia antes. A cena dele encarando e rosnando pra o zumbi foi muito boa, acho até que na cabeça dele estava rolando uma comunicação. As vezes me parece que Ofélia só aparece mostrando aquele machucado pra mostrar que ela ainda está no elenco rsrsrsrs. Gosto de fear desde o começo por poder ver o apocalipse zumbi de um outro ângulo. Ainda bem que a série já foi renovada. Essa série ainda vai nos trazer bastante alegria.

    • Carlos Alfredo Knewitz

      Parabéns Juliana, por ser alguém maduro e compreender a diferença entre The Walking Dead e Fear. Fear não veio para apresentar mais do mesmo, veio justamente para nos levar a outro ângulo do mundo de Kirkman. Legal ver gente que compreende e consegue curtir a série sem julgamentos.

  • Lucas Marinho (ZombieBoss)

    Cara rolou aquele olhar da Madison pro Strand quando eles tavam discutindo sobre a capacidade de matar, ela já deve ter feito alguma merda no passado…

    • Carlos Alfredo Knewitz

      Oi, Lucas. Eu na verdade senti Madison dizer “Eu ainda não matei, mas mataria você da forma mais terrível caso você ousar fazer qualquer coisa que prejudique qualquer um de nós.”. Acho que Madison é a mais propensa a se tornar a chefona evil, tal qual Rick.

    • MAURO

      A Madison foi a primeira a matar na serie. Lembrem da Escola.

  • Pingback: Walking Cast - Fear #08 - Episódio S02E03: Ouroboros - FEAR the Walking Dead Brasil()

  • Pingback: [FOTOS] Fear the Walking Dead 2ª Temporada: Promocionais e bastidores do episódio 3 - FEAR the Walking Dead Brasil()

  • Pingback: REVIEW FEAR THE WALKING DEAD S02E04 - Blood in the streets: Strand, um homem de muitos segredos - FEAR the Walking Dead Brasil()