Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo primeiro episódio, S02E11 – “Pablo e Jessica”, da segunda temporada de Fear the Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Cuidado aí embaixo! Algumas semanas atrás, vimos zumbis caindo do céu (ou, mais precisamente, bancadas de hotel). No episódio do último domingo de Fear the Walking Dead, infectados foram, mais uma vez, caindo por aí, mas desta vez foi para fora de um longo e gigante cais, após Alicia surgir com um plano para atrair todos os comedores de carne para fora do hotel e para o mar.

Como eles conseguiram? A Entertainment Weekly perguntou ao showrunner de Fear, Dave Erickson quantas vezes eles podem voltar a usar o mesmo truque de usar sangue de zumbi como camuflagem, o que há com Nick e Luciana tirando uma pausa sexy, e onde diabos está Ofelia.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Me conta como foi para vocês filmarem essa cena gigantesca com Madison guiando centenas de zumbis para o cais.

DAVE ERICKSON: Foi uma combinação de acrobacias e então VFX pesado. Acho que triplicamos ou quadruplicamos o número de mortos no cais no pós-produção. E, geralmente, quando um dublê salta daquela altura, eles caem de pé primeiro, mas tivemos um número de dublês que realmente caiu no estilo zumbi em ângulos esquisitos e eu acho que houve algumas quedas de barriga muito dolorosas na hora de cair. O cais é logo do lado de fora do Rosarito Beach Hotel, que é onde eu e maior parte do elenco e da equipe ficamos quando estamos filmando lá, então, por um período de tempo, muitos de nós estavam apenas rolando para fora da cama de manhã e indo trabalhar. Eu sempre quis encontrar uma maneira de usar aquilo, e nós descobrimos uma maneira.

Eu sei que zumbis não podem nadar, a menos que tenha uma Katie Ledecky zumbi, mas eles não poderiam ser levados até à costa e retornarem?

Dave Erickson: Eles poderiam, mas o que tentamos fazer na jogada anterior quando foi feita a sugestão, era de que havia uma ruptura da maré, então a sugestão foi de que, uma vez que eles caíssem do cais, a maré ia levá-los. Esse foi o objetivo e foi isso o que aconteceu.

Vamos voltar um pouco, pois começamos o episódio com Madison e Strand escapando daqueles zumbis no bar, e eles fazem isso se camuflando com o sangue dos zumbis por todo o corpo. Vimos isso previamente com Nick, óbvio, e algumas vezes no outro show de The Walking Dead e nos quadrinhos de The Walking Dead. É meio que um passe livre da cadeia de uma certa forma, mas você não quer usar isso muitas vezes porque lidar com os infectados se torna fácil demais. Então, como você determina com quanta frequência você pode usar esse truque?

Dave Erickson: Eu acho que usamos o suficiente. Na verdade é algo que estamos discutindo na sala dos escritores agora. Estamos a cinco semanas da pausa para a terceira temporada, e teremos uma resposta a isso para que possamos mudar um pouco, porque você está certo: se todo mundo pode meio que se encher de entranhas, minimiza o perigo dos infectados. Isso é algo que nós vamos falar sobre quando chegarmos na terceira temporada.

fear-the-walking-dead-s02e11-dave-erickson-infectados-cais-001

Sim, além de uma tempestade vir e lavar tudo, parece um método bem eficaz. E a Madison? Ela faz esse grande caso de que o hotel pode ser uma fortaleza sólida de eles colocarem em forma. Pessoalmente, eu não compartilho do entusiasmo dela porque eu sei como essas coisas tendem a acontecer em shows assim, mas mantendo esse conhecimento fora disso, você acha que é um bom plano tentar segurar um lugar como aquele? A certo ponto você sabe que pessoas provavelmente vão querer tomar de você.

Dave Erickson: É sempre o bom plano, e é uma das tropas – para Walking Dead e Fear e qualquer drama apocalíptico, na verdade. Para ela, emocionalmente, ela perdeu Nick, mas ela achou este lugar, e isso se desenvolve nos próximos episódios. Sempre que Nick saia e desaparecia nos velhos tempos por dias ou semanas a fio, sempre teve um lugar para que ele retornasse, e eu acho que existe um elemento para Madison de sim, esse é um lugar que pode ser um santuário e nós podemos ficar a salvo aqui, mas também acho que ela está operando de um instinto maternal.

Ela ainda quer criar uma semelhança de casa para que, caso eles encontrem uma linha com Nick, ou Nick encontre uma linha com eles, vai ter um lugar para ele ir, que é o motivo pelo qual eles deixaram a mensagem à vista onde o Abigail foi deixado, na esperança de que ele eventualmente encontre seu caminho de volta. Então, não, no final nunca termina bem quando as pessoas tentam estabelecer um novo santuário. Francamente, se as coisas dessem certo, talvez fosse ficar um pouco entediante.

Strand tem toda essa cena onde ele convence Oscar de que ele deve deixar sua pobre noiva zumbi ir embora. Ele diz “Deixe-me ajudar você. Deixe-me ajudar Jessica.” Ele está também se ajudando a esse ponto em termos de lidar com seu luto por perder seu próprio amor?

Dave Erickson: Isso é interessante. A resposta é sim. Nós vemos um Strand atípico nesse episódio. Agora que eles encontraram o que pensam ser um lugar relativamente seguro e limparam dos mortos, ele está de luto pela primeira vez desde que o Abigail morreu. Eles estiveram em fuga nos últimos dias e ele está definitivamente de luto por sua perda. Aquela oferta de matar Jessica, eu acho que ele está encontrar algum encerramento. Ele está tentando uma forma, oferecendo esse gesto à Oscar, e oferecendo a si próprio esse bálsamo também. Isso é interessante, e Coleman interpreta lindamente. Strand está nesse lugar muito frágil e é um lugar que nunca o vimos antes. Eu acho que parte do que veremos a frente e a partir da terceira temporada, vai ser um ressurgimento de Strand e ele vai começar a encontrar aquela antiga versão dele mesmo.

Conseguir aquela arrogância de volta?

Dave Erickson: Exatamente.

fear-the-walking-dead-s02e11-dave-erickson-infectados-cais-002

Legal. E então nós temos Nick e Luciana finalmente juntos. Ela estava realmente testando ele por deixar seu lugar antes que qualquer coisa acontecesse?

Dave Erickson: Um pouco. Eu acho que naquele momento, em particular, foi mais sobre ela perceber que seu irmão está morto e essa é uma mulher que tem que ser forte para outras pessoas lá, e porque Nick é meio que um estranho, ela está disposta a baixar suas defesas. Eu realmente acho que tem um certo protocolo no fato de que ela está no trailer dele. Ela está um pouco preocupada sobre como isso vai parecer, mas no final, é o apocalipse, e os dois estão perdidos e eles se encontram.

Eles são duas pessoas jovens e atraentes que estiveram pelo inferno, então, até que faz sentido para nós que eles eventualmente ficassem juntos. Ela o testou mais cedo. Ela realmente não o deu muita coleira e ela foi terrivelmente não legal com ele, então, essa é a primeira vez que ela enfraquece um pouco, e isso é porque Nick a chama nisso. Alejandro disse a ele que é assim que ela opera. Ela vai testar você porque ela ainda não confia em você, e essa é a primeira indicação de que ela talvez confie nele.

Tudo bem, eu perguntei antes, vou perguntar de novo. Cadê a Ofelia?

Dave Erickson: Nós vamos nos reconectar com Ofelia, muito, muito em breve. Ela tomou para si deixar sua família improvisada por razões que vamos revelar em breve, e o que vai representar para ela é a última facada na esperança – a última facada em algo que, para ela é realmente um ato de desafio do apocalipse. Estamos começando a colocar trilhos e começando a introduzir elementos que vão gradualmente nos orientar para terceira temporada, e sua jornada é uma espécie de instrumento para isso.

Então, o que temos a seguir no próximo episódio?

Dave Erickson: Tudo vai ser lindo. As coisas no hotel serão ótimas. Eles vão começar a plantar.

Eu não acredito em você.

Dave Erickson: Como você indicou, estamos nos preparando para uma potencial queda e os esforços de Madison para se reconectar com Nick – isso vai ganhar um ponto de apoio e ela vai ser testada em termos de onde seu amor realmente está. Até onde ela está disposta a ir para salvar o filho quando sua filha está bem ali ao seu lado?

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly


Comentários

  • Comentando as notícias

    Casal que briga mas beija e transa não passa de clichezão de produções americanas. E com aquele toque de realidade de que nóias realmente atraem a mulherada.

  • Wiliam Pegoraro

    Fear the walking dead está chato demais. Está apenas na segunda temporada e está igual ao The Walking Dead. Por ser o início, devia ter mais ação, os zumbis não oferecem perigo. Não sei, mas não to gostando muito.