Post destinado a comentários do episódio “North” da segunda temporada de Fear the Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: “As ações de Travis causam turbulência no Rosarito Beach Hotel.”

Roteiro: – | Diretor:

DISCUSSÃO DO EPISÓDIO “NORTH”:

Quando você assume a responsabilidade de se tornar fã – seja de um ator, cantor, autor, ou até mesmo de uma franquia -, é extremamente crível que precise acompanhar todas as situações, afinal, qualquer coisa possui seus altos e baixos. The Walking Dead, como uma franquia, acerta e erra. Como fã, devo admitir que Fear The Walking Dead ficou no meio termo.

Não vou mentir, o começo da segunda temporada me irritou. Tento sempre ser o mais honesto possível em toda discussão semanal, então acho que a transparência precisa existir. Por sorte, é claro, a história foi evoluindo gradativamente e no fim das contas tivemos alguns episódios sólidos. O desenvolvimento dos personagens foi bacana e, por fim, o palco foi montado para a segunda parte do segundo ano com a destruição do paraíso que o grupo conseguiu adentrar graças a Strand.

Com o team Abigail dividido, os episódios restantes trabalharam o psicológico de alguns personagens, entregando novos desafios, personagens, e até mesmo revelando situações interessantes sobre o passado. Enquanto Madison, Strand e Alicia encontravam refúgio em um hotel abandonado, Nick encontrava uma comunidade em Tijuana comandada por um homem que dizia ser imune ao vírus, Ofelia partia para um novo caminho em busca do noivo, e Travis e Chris desenvolviam o relacionamento de pai e filho (enquanto o comportamento psicopata deste vinha à tona aos poucos).

O palco para os dois episódios restantes foi majestosamente montado com, arrisco dizer, o melhor capítulo da temporada, exibido na semana passada. Prometendo resolver de uma vez por todas grande parte das tramas jogadas no decorrer da 2B, “Wrath” e “North” cumpriram bem suas propostas. Entretanto, da maneira mais aleatória e revoltante possível.

Lembrando mais uma vez, aqui expresso apenas a minha opinião. Você tem o total direito de pensar totalmente o contrário, então sinta-se livre para deixar seus conceitos na área de comentários no fim da postagem.

Chris foi, de longe, o mais bem desenvolvido personagem da temporada. A ideia de criar um psicopata mirim aos poucos no apocalipse zumbi já foi abordada anteriormente na série original (Lizzie Samuels, em TWD), mas nunca de forma crescente, com explicações do passado, ou com um tão grande choque de realidade. A simples sensação de ver um pai em desespero após encarar o filho indo em direção a um mundo sujo já é pesada o suficiente para arrecadar pontos ao roteiro. Com a grande chance de continuar o desenvolvimento até transformar um dos mocinhos em vilão, foi isso que a série fez? Ah, claro que não! Fear The Walking Dead jogou um de seus mais promissores personagens no lixo, em uma cena sem sentido, que desafiou tanto as leis da física quanto a própria inteligência do telespectador. Não há como negar, a morte de Chris foi um dos maiores cúmulos que a série já entregou até hoje, e o jogo de coincidências conectando as histórias foi absurda.

Como já era de se esperar, todo o evento acrescentou ao desenvolvimento de Travis, que novamente trouxe seu lado selvagem acima da razão, espancando os responsáveis pela tragédia até a morte. Talvez a perda do filho e da ex-esposa faça com que ele finalmente assuma uma postura e passe a aceitar as novas leis que o mundo exige, e que não existe a salvação que tanto clama.

Com o fluxo da história, Ofelia sequer deu as caras na season finale, tendo pequenas aparições somente no episódio 14. Com a entrada na fronteira, poucos lances de suas habilidades de sobrevivência já provaram que pode vir a se tornar uma interessante integrante da narrativa no futuro – principalmente com o surgimento de um novo e misterioso grupo.

Antes que as tramas se interligassem de vez, mais uma previsível história teve fim: o grande “salvador imune ao vírus” foi revelado como um farsante, enquanto Nick tomou as rédeas da comunidade, partindo então com grande parte dos moradores em direção a um lugar melhor enquanto a “máfia do apocalipse” se preparava para um ataque ao local.

De volta ao hotel, o nível de tensão se ligou a uma iminente sensação de que Travis estava prestes a encontrar seu fim. Dito e feito, o homem foi encurralado, mas salvo por Alicia, que provou atender às expectativas e se tornar mais do que a filha caçula dos Clark. Voltando a um ponto de partida similar ao do começo da temporada, Strand, em seu modo frio e calculista, decidiu continuar no hotel, enquanto a família Clark/Manawa partiu em busca de Nick.

Finalmente conectando mais uma das histórias, Madison e cia. conseguiram chegar a comunidade de Nick, mas infelizmente já era tarde demais – a invasão do grupo inimigo já havia acontecido, e o garoto já estava longe dali, mirando exatamente o encontro de um possível abrigo para sobreviventes ao lado de Luciana e outros membros da extinta comunidade (a propósito, este foi o grande cliffhanger do ano). Coincidentemente, Alicia e Madison encontraram e deram um fim misericordioso a Alejandro que, por incrível que pareça, ainda entregou um ponto de referência para a mãe desesperada.

Fear The Walking Dead entregou uma temporada cheia de altos e baixos: agradou a muitos, decepcionou outros tantos. Como disse no começo do texto, fico no meio termo, aliás, não amei, não odiei. Após este final preguiçoso, guardo apenas a vontade de sentir novamente a mesma ansiedade que um dia tive a oportunidade de usufruir com a série.

E que venha logo o dia 23 de outubro, não é mesmo?!

 

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Comentários

  • Tonc89

    Todos agora são assassinos e mataram pessoas, menos a Ofélia!

    • Mr. Black

      Assassinos hipócritas!

  • rafael chicola

    também acho que o Chris foi o personagem que mais se desenvolveu, mas acredito que a morte dele neste final de temporada para o desenvolvimento da série foi bem acertado, pois não conseguiria imaginá-lo de novo integrado ao grupo da Madison, e por mais que essa temporada tenha tido este foco em vários grupos, ficaria estranho ser assim sempre

  • Alex Oliveira

    A pura certeza é… A morte do Chris foi para o próprio desenvolvimento do Travis, sem contar que virei até fã do Travis nesse fim de temporada!

  • Neo

    vamos lembrar que o ator que interpreta o Chris estará em S.H.I.L.D. isso pode ter contribuído para que ele morresse o mais breve possivel

  • Dai

    chris não morreu, aquele helicóptero que nick viu acho que estava resgatando ele …..mas concordo que a suposta morte de chris foi para o desenvolvimento de Travis.

    • BikoHand

      Chris morreu sim, aqueles caras não mentiriam pro Travis, sabendo que ele poderia os matar, ainda mais na situação que eles estavam.

      • Alysson F. Rios

        isso ai

  • Marcelo Kernbeis

    – SEGUE COMO UMA CANOA SEM REMOS…PELOS ALTOS E BAIXOS VAI -SE LEVANDO HEHEHE. AS AMARRAÇÕES PARA LEVAR O CONJUNTO É QUE FORÇAM…

  • Thais

    Acho que o Chris morreu sim. E de boa. Já foi tarde! Pense num personagem chato!!

  • Lucio Clash

    Pessoal que cuida do site, e telespectadores do Fear (entenderam o ?trocadilho? -Acabei de inventar isso kk), tem uma crítica bem avaliada e balanceada nesse site

    http://www.planocritico.com/critica-fear-the-walking-dead-2×14-e-2×15-wrath-north/

    Talvez possa ajudar os adm’s com as suas análises e ideias sobre a série/episódios/temporadas e é claro ajudar os telespectadores a raciocinar melhor sobre o que estão vendo na série.

    E…………………. nos vemos em 23 de outubro 😉

  • Pedro Kyle

    A 2º temp do Fear n ficou tão top quanto a 1º temp. Acho que faltou + mistério, terror, zumbis, tiro (nos zumbis claro XD ) e tinham gravar mais as cenas de noite (Terror não funfa de dia kkkkk).

  • Gabriela Santos Silva

    Com certeza a morte do Chris foi precipitada, ele foi um personagem que podia ser melhor explorado. Principalmente esse lado psicopata – frio, calculista, dissimulado. Só faltou a lealdade com seu grupo original, mas poderia ser construído com o tempo. Com certeza foi um erro jogar essa personalidade fora.

  • Alysson F. Rios

    Realmente gostei da 2° temporada , vi nick se tornando um lider e seu relacionamento com luciana foi bem legal, Cris teve um bom desenvolvimento mas teve uma morte meio triste , Trevor agora acordou pro mundo , Madinson continua lider e forte , Alicia continua Gata e Strand continua frio , calculista e inteligente.