Siga-nos nas redes sociais

Série

O criador Robert Kirkman revela novos detalhes de Fear The Walking Dead

Publicado há

em

Em 2010, milhões de pessoas se aterrorizaram assistindo um vírus mortal dizimar a maior parte de Atlanta, Georgia, transformando pessoas normais em monstros comedores de carne. Nosso herói, o xerife Rick Grimes, foi deixado sozinho e indefeso em um hospital abandonado vandalizado e cheio de pichações, cercado pelas conchas vazias que se movimentavam por causa do vírus, encarando rostos que um dia já foram humanos e que agora buscam por sangue. Com a progressão da série, nós testemunhamos um conto de terror sobre sobrevivência, vendo Rick se reunindo a sua família, lutando para sobreviver em uma terra perigosa permeada de “walkers” (um termo inventado para se referir aos zumbis sem vida com um insaciável desejo por carne), e assim ele perde o domínio de sua sanidade, e encontra inimigos a cada esquina. Nesse mundo futurista, viemos a saber que uma fazenda é a propriedade mais valiosa ao redor, com comida e munição vindo em segundo e terceiro lugares. A essa altura, aprendemos o que esperar desse drama ocidental estilizado sobre pessoas tentando sobreviver ao fim do mundo nessas pequenas cidades do sul do estado, mas e o resto do país? O que está acontecendo nas cidades grandes e mais populosas, onde o vírus se espalharia como fogo através dos para-choques dos carros? Entre em Fear The Walking Dead, uma série de spin-off que acompanha The Walking Dead, do mesmo criador e celebridade dos quadrinhos, o autor Robert Kirkman.

Fear the Walking Dead oferece uma perspectiva diferente da infestação, uma vez que segue um grupo de civis na área de Los Angeles que lidam com a destruição iminente do fim dos tempos na cidade grande. Com seis episódios de uma hora de duração e programado para estrear no meio de 2015, esse vislumbre do resto do mundo oferecerá uma perspectiva do surto na Costa Oeste, com uma história e rostos completamente novos para nos guiar através do terreno baldio apocalíptico. Junto a Kirkman, os veteranos de “The Walking Dead” Gale Anne Hurd e o perito em efeitos especiais Greg Nicotero retornam a produzir a série.

O site Bloody Disgusting teve muita sorte de conversar com o criador da série, Robert Kirkman, em uma ligação de conferência de imprensa, e ficou satisfeito em saber que apesar da franquia se basear no cenário pós-civilização infectada de The Walking Dead, essa assume que o fim do mundo será diferente de tudo que já vimos até agora. Leia para saber mais sobre a série:

Muitas pessoas se perguntam se os personagens de Fear the Walking Dead são simplesmente papéis que ficaram de fora dos quadrinhos originais ou a série de TV está se enchendo com a chegada de uma nova série. No entanto, Kirkman descarta rapidamente a ideia de que esses personagens tenham qualquer ligação com o passado, e enfatiza a importância de começar com um novo grupo de pessoas.

“Realmente foi do nada que veio a ideia de fazer outra série. Eu acho que quando a AMC veio até mim e perguntou sobre a possibilidade, se eu estaria interessado em fazer uma série que acompanha ‘The Walking Dead’, minha mente meio que entrou em um estado de, você sabe, eu criei ‘The Walking Dead’ quando tinha 23 anos, e eu tinha uns 34 ou 35 quando comecei a desenvolver isso, e assim, a competição era eu mesmo. Eu queria ver se conseguia fazer algo mais legal, ou mais original, ou comparar o modo que o velho e triste Robert Kirkman pensa sobre o apocalipse com o modo que o novo e cheio de energia que escreveu o primeiro quadrinho pensava. E acabou que o velho, triste, cansado Robert Kirkman poderia desenvolver com Dave Erickson. Então, trabalhando com Dave, nós criamos todos esses personagens e esse mundo, essa versão de Los Angeles de ‘The Walking Dead’. Então, não há nenhuma sobra ou lados-B, essas pessoas não se encaixam no ‘Walking Dead’ dos quadrinhos ou nada desse tipo. Esse é um elenco novo criado especificamente para essa série.”

fear-piloto-bastidores-0092

Quando chegamos ao trabalho do estilo visual da série, Kirkman explicou como esse spin-off irá romper o estilo de costume que acostumamos em “The Walking Dead”, a um mais elegante, com uma estética de centro da cidade, capturada através de mídias digitais:

“Bem, uma das coisas que era realmente importante para gente desde o primeiro dia foi que essa série fosse autossuficiente. Queremos que seja autossuficiente em questão de história, de personagens, e também que tenha seu próprio canto do universo, e depois tudo que se estendeu para o que nossa visão da série seria. Uma grande parte disso veio de Adam Davidson, nosso diretor do piloto de ‘Fear The Walking Dead’. Ele irá dirigir um número justo de episódios da série mais para frente. Ele foi capaz de vir com uma visão original da cidade de Los Angeles e também trouxe um sabor bem diferente, eu não sou um diretor então não consigo verbalizar tão bem quanto deveria, mas basta dizer que, quando você assistir ‘Fear The Walking Dead’, perceberá que é visualmente bem diferente do que vemos em ‘The Walking Dead’. Por um lado, não estamos filmando em 16mm, e sim filmando digitalmente, então haverá uma emoção diferente para a série também, o que é bem empolgante e eu mal posso esperar para que as pessoas vejam.”

Quando se trata da narrativa de “Fear The Walking Dead”, Kirkman reiterou a importância de começar de novo com pouco ou nenhum laço com “The Walking Dead”, observando que essa série começará com uma vasta diferença do seu antecessor.

“Eu acho que a coisa mais surpreendente sobre essa série para os fãs é que nós estaremos mirando em todas as coisas que camuflamos ao longo da outra série. Acho que ter Rick acordando de seu coma certamente foi uma dinâmica divertida e um ótimo jeito para começar a série original, mas realmente assistir a civilização desmoronar em torno dessas pessoas e poder ver como eles aprendem a se adaptar de um jeito bem mais rápido, com bem mais perigo e mais incertezas, vai fazer essa série ser bastante diferente. Mas uma coisa que eu acho é que a série irá proporcionar uma experiência bem única para as pessoas mesmo que elas tenham assistido todas às cinco temporadas de ‘Walking Dead’, então acho que isso será bem legal.”

fear-the-walking-dead-amc-promo-035

Quando perguntamos se a série iria brincar com uma sensação maior de paranoia e terror psicológico ao contrário de sangue e tripas, Kirkman fez questão de garantir ao público que terá tanta ação como o popular antecessor, mas também lança uma luz sobre o visual dos novos zumbis, e como eles terão um papel bem maior em encontrar um novo ângulo de simpatia para interpretar nessa percepção do apocalipse.

“Teremos definitivamente um visual novo para os zumbis porque isso acontece bem mais cedo no surto, então eles não estarão tão deteriorados, e também não aparecerão tão monstruosos, o que acho que irá fazer a violência da série e outras coisas que acontecem se tornarem bem mais surpreendentes, porque vamos lidar com um zumbi bem mais humanizado. Assim, haverá uma grande quantidade de paranoia e trauma psicológico, acho que não haverá tanta perda de cenas de ação com zumbis ou emoção na série, então acho que traremos a vocês o melhor dos dois mundos.”

Expandindo o comentário sobre a quantidade de ação em “Fear The Walking Dead” em comparação com “The Walking Dead”, e comentando na possibilidade de uma escala e um cenário maior devido às áreas novas e mais urbanas de Los Angeles, Kirkman prometeu que haverá muita grandiosidade nos designs dos cenários, mas também senti que a sexta temporada de “The Walking Dead” contará com uma produção bem mais elaborada.

“Eu acho que porque estamos em um cenário metropolitano e por conta de seus arredores maravilhosos onde se encontram os personagens, acho que haverá coisas bem legais como isso, mas pensando em escala e escopo, creio que as duas séries têm uma base muito igual quando se trata de coisas épicas, e eu sei que o que planejamos para a sexta temporada é bem épico. Mas, honestamente, eu não considerei a competição que essas duas séries terão, como a grandeza e essas coisas, mas não acho que faltaram coisas grandes ou cenários bizarros em ‘Walking Dead’ em si, mas tendo esse cenário em Los Angeles, acho que terá provavelmente mais caos, especialmente na primeira temporada, e depois seguindo para a segunda temporada, só porque veremos a civilização desmoronar e há uma tremenda mudança acontecendo, assim a história se moverá rapidamente. Então, eu esperaria que ela fosse mais épica que a primeira temporada de ‘The Walking Dead’.”

fear-piloto-bastidores-0172

Claro que há muita curiosidade sobre a origem do surto, mas Kirkman salientou que esse aspecto do mundo de “Walking Dead” é um componente desnecessário para a série companheira e, portanto, será abordada superficialmente.

“Você sabe, isso não é um aspecto importante da história. Eu acho que vendo ‘The Walking Dead’, você tem uma imagem mais ampla do mundo e com certeza haverá aspectos de ver a civilização desmoronar que te dará uma visão melhor sobre o que está acontecendo aqui, mas cavar tanto assim e perceber qual é a causa disso não é importante para a história como um todo, e você perceberá quando começa a ver a série, que eu acho que se nós fizéssemos um spin-off de ‘The Walking Dead’ e fosse sobre um bando de cientistas que trabalham para encontrar a cura e encontrar as origens, isso me deixaria completamente entediado, e realmente não sei qual rumo essa série iria tomar, então definitivamente essa série será interessante e faremos muitas coisas legais, e acho que lutar em um mundo onde a civilização está se desmoronando é bem mais interessante que tentar achar uma cura para o vírus. Então, essa não é uma perspectiva que tomaremos.”

O que Kirkman achou importante, no entanto, foram as conexões entre os personagens, e brincar com a dinâmica da família na série, ao contrário de encontros anteriores entre estranhos e perspectivas individualistas.

“Nós temos muitos indivíduos ou estranhos em ‘The Walking Dead’, e uma das coisas que estamos tentando brincar com essa família unida é o conceito de uma grande família única. Temos Madison e sua família e Travis e sua família, e eles estão construindo uma relação. Eles estão se preparando para casar, e a civilização está desmoronando em volta deles. Os dois têm filhos de outro casamento, e é uma interessante dinâmica de família para lidar e uma história original por ter todos os meandros e as dificuldades que vêm com esse tipo de dinâmica familiar, e colocá-la contra a queda da civilização e o destino do apocalipse zumbi só faz as coisas ficarem bem mais interessantes. Então, há uma dinâmica familiar interessante que iremos investigar em ‘Fear The Walking Dead’ que ainda tem que ser explorada em ‘The Walking Dead’, então acho que isso é uma das várias coisas que mostram que essas séries são diferentes, e sendo capazes de existirem juntas, sem qualquer tipo de sobreposição.”

fear-the-walking-dead-amc-promo-006

Quando lhe pediram para falar sobre suas escolhas de seleção de elenco, Kirkman disse as palavras mais positivas sobre seus atores principais, Kim Dickens e Cliff Curtis.

“Kim Dickens tem sido tão boa nas coisas que faz, como ‘Gone Girl’, ‘Deadwood’ e ‘Sons of Anarchy’, e ela é alguém que eu sempre quis trabalhar por um bom tempo, e há uma força na Madison que é algo inerente a praticamente todos os papéis que ela fez. Ela meio que transpira essa confiança e força de caráter, que se materializa no caráter de Madison. Cliff Curtis, ele é um cara que você já viu um bilhão de vezes, é um ator fantástico. Ele representa todos os homens e tem a capacidade de ser o astro da ação, mas ele tem essa suavidade, essa bondade. E eu acho, vendo o jeito que Travis e Madison trabalham juntos como uma equipe, uma coisa que me deixa bastante empolgado sobre eles é que seus dois personagens estão bem apaixonados. Quando você assiste TV a cabo, você vê esses programas de TV que lidam com término de relacionamentos e instabilidade, e pessoas não se dando bem e sendo despedaçadas, e essa série é bem sobre duas pessoas que são uma equipe em primeiro lugar. Eles se apoiam a toda hora, respeitam um ao outro, se amam. E você sabe, vendo esses dois personagens sobrevivendo nesse mundo juntos e como eles apoiam um ao outro, isso às vezes os afastam, só que muitas vezes os aproximam ainda mais quando continuam a sobreviver juntos, e isso que será o núcleo dessa série.”

A primeira temporada de Fear The Walking Dead contará com seis episódios e vai ao ar em Agosto de 2015 na AMC dos EUA e na AMC Brasil. Mais informações, tais como a data de lançamento e o trailer oficial, serão divulgadas nos próximos meses.

Fiquem ligados aqui no FEAR The Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @FearWalkingDead no twitter e FEAR The Walking Dead Brasil no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de FEAR The Walking Dead.


Fonte: Bloody Disgusting
Tradução: @LaisYes / Staff Fear The Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

7ª Temporada

Madison está viva e retornará na 7ª temporada de Fear the Walking Dead

A revelação do retorno de Madison em Fear the Walking Dead foi feita pela atriz Kim Dickens durante o Talking Dead.

Publicado há

em

Kim Dickens retornará como Madison Clark em Fear the Walking Dead. Desaparecida do Universo The Walking Dead desde a aparente morte de Madison no final da primeira parte da 4ª temporada em 2018, Dickens está confirmada para fazer sua primeira aparição ainda na segunda parte da 7ª temporada de Fear the Walking Dead, que vai estrear em abril de 2022.

Além da revelação do retorno de Madison, a AMC também anunciou a renovação de Fear the Walking Dead para a 8ª temporada, acrescentando que Dickens continua como regular na série.

“Madison Clark é uma personagem fundamental para o TWDU – heroica, complexa, uma pessoa comum que se torna uma guerreira e então uma força de benevolência”, disse Scott M. Gimple, diretor de conteúdo do The Walking Dead Universe. “O talento bruto, a força e o brilho de Kim Dickens irão eletrificar o TWDU mais uma vez e não poderíamos ter mais sorte de tê-la de volta.”

A saída inesperada de Dickens como personagem principal foi no episódio “No One’s Gone” da 4ª temporada de Fear the Walking Dead, o ponto intermediário de uma temporada renovada instalando Morgan Jones (Lennie James) como protagonista da série em um crossover com The Walking Dead.

A morte de Madison foi confirmada na época pelos showrunners Andrew Chambliss e Ian Goldberg, a dupla que assumiu o lugar do showrunner original e co-criador da série Dave Erickson na 4ª temporada. Erickson imaginou a evolução de Madison como uma vilã durante a 7ª temporada, mas foi uma “decisão da história” por Chambliss e Goldberg que matou Madison Clark no meio da quarta temporada.

Dickens não pediu para sair de Fear e ficou “devastada” ao saber que a 4ª temporada dependia de uma decisão já tomada: a morte de Madison. Como a mensagem de Madison de “No One’s Gone Until They’re Gone” (Ninguém morre até que tenha morrido) para seus filhos, Dickens mais tarde deu a entender que sua personagem poderia retornar porque a aparente morte ocorreu fora da tela.

Depois que Alicia, na 6ª temporada, reencontrou os sobreviventes do incêndio no estádio (os recorrentes Sebastian Sozzi, Rhoda Griffis e Kenneth Wayne Bradley da 4ª temporada), os fãs voltaram a ter esperanças de que Madison também podia ter sobrevivido. E, felizmente, ela sobreviveu!

A segunda parte da 7ª temporada de Fear the Walking Dead estreia em 17 de Abril de 2022.

Continue lendo

8ª Temporada

Fear the Walking Dead é renovada para a 8ª temporada

O anúncio da 8ª temporada de Fear the Walking Dead foi feito durante o Talking Dead com a participação especial de Kim Dickens.

Publicado há

em

Fear the Walking Dead foi renovada para sua 8ª temporada pela AMC. O anúncio foi feito durante o Talking Dead. A série de zumbi está atualmente na metade da 7ª temporada, que está em hiatos, tendo transmitido seu episódio final antecipadamente no último domingo (28 de Novembro).

A nova temporada começará sua produção em 2022 e provavelmente irá ao ar no segundo semestre do ano. Nenhuma data oficial foi confirmada, nem para produção ou lançamento. Ainda existem 8 episódios restantes da 7ª temporada, que voltarão a ser exibidos em Abril do próximo ano.

Além do anúncio da renovação da série, tivemos a revelação de que Madison Clark (Kim Dickens) está viva e confirmadíssima na segunda parte da 7ª temporada e na 8ª temporada.

Fear the Walking Dead é estrelado por Alycia Debnam-Carey, Colman Domingo e Ruben Blades em sua primeira temporada. Durante as recentes temporadas, os veteranos de The Walking Dead, Lennie James, Austin Amelio e Christine Evangelista se juntaram a série como parte de histórias cruzadas. Danay Garcia, Jenna Elfman, Mo Collins, Karen David, Keith Carradine, Alexa Nisenson e Colbie Minifie também desempenham papéis importantes na série muitas vezes dirigida por Michael Satrazemis e Michael Cudlitz, junto com Domingo e James.

“Não tivemos nenhuma conversa específica sobre quando a série terminaria.”, os showrunners Andrew Chambliss e Ian Goldberg disseram anteriormente à ComicBook sobre o futuro de Fear the Walking Dead. “Temos nossas próprias ideias sobre como achamos que o show deve terminar mas, por enquanto, vamos apenas continuar contando as histórias e contá-las pelo tempo que a AMC disser para continuarmos fazendo.”

Depois de passar suas últimas quatro temporadas filmando em Austin, Texas, a 8ª temporada de Fear the Walking Dead está movendo a produção para Savannah, Georgia.

Continue lendo

7ª Temporada

Fear the Walking Dead 7ª Temporada – Comentários do episódio 8: “Padre” (COM SPOILERS)

O que você achou do episódio? Esse post é destinado a comentários do episódio 8 – “Padre” da 7ª temporada de Fear the Walking Dead.

Publicado há

em

Alicia conversando com Morgan no episódio 8 da 7ª temporada de Fear the Walking Dead.

Post destinado a comentários do episódio 8 – “Padre” – da 7ª temporada de Fear the Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: Alicia pede a ajuda de Morgan para encontrar um novo lar para seu povo, mas Morgan logo descobre que a busca é mais complicada do que ele imaginava.

Escrito por: Andrew Chambliss e Ian Goldberg
Dirigido por: Michael Satrazemis

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO 8:

Teddy trouxe sua visão de “The End” (O Fim) quando detonou ogivas nucleares em toda a paisagem do Texas, mas caberá àqueles que sobreviveram decidir como será “The Beginning” (O Começo). E eles terão que fazer isso em um mundo desprovido de luz e esperança, onde o ar externo é tão mortal quanto os caminhantes que enfrentam. Os sobreviventes descobrirão quem eles realmente são e do que realmente são feitos. Alguns estarão à altura da situação, alguns encontrarão um novo propósito e alguns se redefinirão – mesmo que isso aconteça com um custo terrível para aqueles que antes consideravam família.

Continue lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

EM ALTA