Siga-nos nas redes sociais

Destaque

Review Fear the Walking Dead S04E09 – People Like Us: Nada novo embaixo do sol

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do nono episódio, S04E09 – “People Like Us”, da quarta temporada de Fear the Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

O nono episódio do quarto ano de Fear the Walking Dead foi ao ar no último domingo nos Estados Unidos e exibido nessa noite pela AMC Brasil em nosso país. Com a trama centrada nos eventos posteriores a confirmação da morte de Madison, vemos um episódio extremamente fora do ritmo que Fear vinha mantendo nos oito primeiros da atual temporada.

É revelado que – após atravessar o mapa do país – Morgan está disposto a retornar para Alexandria e solícito em levar com ele todos aqueles que o apoiarem na jornada. Ele anuncia a partida para a Virgina para cada um de seus parceiros no Texas, e a única que aceita o convite é Althea.

Charlie, que está com June e John parece estar passando por um momento de transição, de tentativa de se realocar em um grupo que provavelmente a culpa por muitas coisas que aconteceram no Diamond. Enquanto John fica com a garota, June e Althea vão tentar resolver problemas com walkers que estão descendo rio abaixo. É nesse momento que o cowboy consegue reexplorar seu passado e falar para a garota que ele já esteve na mesma posição que ela, tentando se encontrar no silêncio e que Laura (June) foi responsável por conseguir tirá-lo da obscuridade. A conversa dele com a garota surte efeitos contrários aos desejados e ela acaba fugindo, o forçando a sair em busca dela – com a ajuda de Strand que está em uma mansão abandonada com Luciana.

Enquanto os dois homens buscam pela garota, June e Althea conversam sobre o passado e a enfermeira revela que tem medo de dar continuidade no relacionamento com John, pois acredita que a pessoa que ele ama é Laura e essa é totalmente oposta a quem June realmente é. Althea a aconselha a deixar o passado para trás e seguir em frente e que de alguma maneira John se apaixonará pela mulher que está cuidando de seus ferimentos nos últimos tempos.

June reflete sobre quem ela realmente é: Naomi, Laura ou ela própria.

Noutro extremo vemos a relação de Morgan e Alicia aflorar. Enquanto ele está disposto a levá-la consigo para Alexandria, Alicia se mostra totalmente afetada emocionalmente pelo vulto da mãe e do irmão. Sentindo-se na obrigação de honrar quem Madison era, ela se empenha em uma missão autônoma quando vê mortos-vivos com bilhetes pedindo socorro.

Fear retorna com People Like Us (Pessoas como nós) sem grandes novidades, explorando a trama que se desenrolou desde o inicio da temporada, sem adicionar muito para conseguir trabalhar o ponto central do enredo. Se isso é bom? Em certos aspectos sim, pois a audiência ainda precisa se readequar a nova formação do grupo, mas se – pelo contrário – termos uma trama totalmente presa em apenas um quesito (a morte de Madison e Nick e os desdobramentos emocionais que isso afere aos personagens) há o risco de se tornar em uma história desgastante e repetitiva.

Claro que estamos falando do primeiro dos oito últimos episódios da temporada e que há muita história para ser contada, mas se comparamos o episódio de retorno com o episódio de estreia desse ano, vemos uma descomunal diferença em quesito de desenvolvimento. Corremos o risco de termos nos acostumado com muito nos oito primeiros episódios (que jogou com linhas temporais e prendeu o telespectador o fazendo montar um quebra-cabeça) e não sermos capazes a retornar a uma narrativa “comum”.

Curiosamente, vemos pouco a pouco os heróis originais da história perderem totalmente o foco em Fear, o que reforça ainda mais a ideia de que a série carrega em comum com as três primeiras temporadas apenas o nome. Alicia sendo encoberta pela presença de Morgan, sendo conduzida a desenvolver pensamentos pertinentes aos seus (é óbvio que isso pode trazer um grande desenvolvimento no lado humano da personagem, mas também pode torná-la perdida e fragilizada em meio ao enredo). Strand e Luciana tendo poucos segundos de tela, com uma história quebradiça e sem motivação alguma. Em contrapartida, temos enredos interessantes para June, John, Althea e até mesmo para a pequena terrorista Charlie.

Alicia em meio à tempestade que se iniciou no final do episódio.

Outro ponto totalmente questionável é a casualidade de Morgan ter se locomovido pelo país inteiro para agora decidir retornar para o local de onde veio. Isso torna a história de Fear tão sucateada, como se o crossover fosse apenas a jogada de marketing necessária para alavancar a série secundária e uma forma de dar o que os fãs pediram. É como se fosse uma declaração evidente de que a série derivada é apenas mais uma forma de arrecadar dinheiro.

A vinda de Morgan para Fear poderia adicionar muito. Levá-lo de volta à Alexandria é desnecessário. Fazê-lo aprofundar vínculos com os personagens da segunda série do universo The Walking Dead e transformá-lo em uma pessoa totalmente diferente daquela que ele já foi na série primaria seria enriquecedor para o enredo.

A relação entre Jones e Alicia poderia ser muito bem explorada, uma vez que a garota nunca teve um pai presente e Morgan sofre com a ausência do filho acometida pelo apocalipse. É como se um pudesse ensinar para o outro. Essa sintonia só é possível, no entanto, se Morgan continuar ligado a história de Fear, uma vez que, se ambos partissem para integrar a série mãe, estariam enredados em meio a história de dezena de outros personagens e não teriam espaço para explorar essa troca.

Luciana é uma personagem que precisa mostrar o porque de ter sido escolhida pelos roteiristas para continuar viva. Até o momento sabemos pouco sobre quem ela é, o que a motiva e em que local esteve quando subitamente desapareceu na terceira temporada. Personagens adicionados na atual temporada já conseguem ser mais profundos e interessantes que ela.

June está em um comportamento semelhante ao de muitos personagens que já se foram em seus episódios pré-morte. É cedo demais para afirmar algo, mas se um nome precisasse ser indicado, o dela estaria no topo da lista para “morte de final de temporada”. Toda a sua história com John e suas crises de identidade; sua forma de se questionar e tentar ser alguém melhor do que foi nos últimos eventos, tudo isso reforça a sombra de morte que gira sobre sua cabeça. É uma pena, visto que a personagem tem bastante complexidade, mas é a que mais se predispõe a um enredo dramático de morte (teremos todo o lamento de John que pode levá-lo a crescer ou se perder totalmente).

Por fim temos o tão anunciado furacão. O desdobramento dessa história provavelmente será escrachado no próximo episódio, mas já podemos imaginar o quão enriquecedor será para a trama – se bem trabalhado – termos a força da natureza agindo em meio ao apocalipse zumbi. Nas HQ’s de The Walking Dead vemos o grupo de Rick lidando com nevascas, fortes ventos e ondas de intenso calor, algo que foi ignorado pela série homônima. Fear trará tal evento como novidade e é mais uma vez algo que aproxima a história do mundo real, trazendo identificação entre o público (principalmente norte americano) com o que está sendo retratado na TV. Esse mecanismo (o de identificação) é totalmente necessário e atrativo para a audiência.

Enfim. Vemos que temos grandes possibilidades, mas que Fear caminhou para um ponto de equilíbrio no qual, se der um passo para a direita ou para a esquerda pode somar resultados totalmente opostos: um potencial sucesso ou um desesperador fracasso. A série foi totalmente descaracterizada do que era, diminuindo a coadjuvantes seus antigos personagens e apostando em novos rostos. Constrói perspectivas interessantes, mas falha quando alguns enredos se tornam previsíveis e usa artimanhas como “golpe de marketing”.

Pedidos de socorro colhidos por Alicia pregados no corpo dos infectados.

Das pequenas perguntas que me fiz durante o episódio e que ficaram sem respostas, está: Por que o grupo está totalmente desconectado? Entendo Alicia, Strand e Luciana querem distância dos demais, mas Althea e Morgan também se isolaram de John, June e Charlie. Qual a razão do distanciamento e como eles chegaram ao acordo de se dividirem?

Deixe abaixo seu comentário – e vote na enquete – sobre o que achou do episódio e suas perspectivas para o final dessa quarta temporada e vote na nossa enquete respondendo o que você achou do nono episódio da quarta temporada. Será um prazer respondê-lo.

 

Fear the Walking Dead vai ao ar as segundas-feiras, às 22h30, no AMC Brasil. Consulte sua operadora de TV para mais informações.

Fiquem ligados no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Destaque

Novo trailer da 6ª temporada de Fear the Walking Dead (LEGENDADO)

O novo trailer da sexta temporada de Fear the Walking Dead foi divulgado na San Diego Comic-Con, confira as novas cenas legendadas.

Publicado há

em

AMC divulgou um novo trailer da 6ª temporada de Fear the Walking Dead, hoje, no seu painel na San Diego Comic-Con @ At Home.

As novas cenas da sexta temporada mostram Morgan Jones tentando sobreviver, porém pode não ser por muito tempo, já que ele está sendo caçado.

O trailer também veio para mostrar que os primeiros episódios da volta de Fear The Walking Dead já foram gravados antes que a produção precisasse parar.

“Acho que estamos realmente empolgados na 6ª temporada, porque todo mundo se separou e já ouvimos Ginny mencionar o fato de que ela tem alguns assentamentos sob seu controle. Ela é como um colonizador”, o showrunner Andrew Chambliss disse anteriormente à Entertainment Weekly“Ela é como alguém que franquia esses assentamentos e entra e conserta as coisas e então toma o controle. Mas isso significa que vamos ver muitos lugares diferentes e ter muitos sabores diferentes e seremos capazes de mergulhar realmente profundamente com nossos personagens.”

Além de Andrew, Ian Goldberg também revelou que essa será uma temporada mais sombria e misteriosa, com um foco na vida dos personagens e o que está acontecendo com eles nas comunidades da Virginia.

LEIA TAMBÉM:
REVELADA A DATA DE ESTREIA DA 6ª TEMPORADA DE FEAR THE WALKING DEAD

O produtor executivo, Scott Gimple disse que a estrutura da série irá “mudar um pouquinho”.

A 6ª temporada de Fear the Walking Dead estreia dia 11 de Outubro, mas ainda não se sabe quando a série poderá voltar a ser gravada por conta da pandemia.


Legendas por: Letícia Paulini / Equipe Fear the Walking Dead Brasil

Continue lendo

Destaque

Revelada a data de estreia da 6ª temporada de Fear the Walking Dead

Confira a data de estreia da 6ª temporada de Fear the Walking Dead nos EUA. A data de estreia no Brasil ainda não foi divulgada.

Publicado há

em

A AMC anunciou na Comic-Con @ Home que a 6ª temporada de Fear the Walking Dead vai estrear na noite de 11 de outubro de 2020.

A sexta temporada de Fear the Walking Dead explora o que aconteceu com a família improvável, unida pela missão de ajudar os necessitados. Depois de serem separados por Virgínia e os Pioneiros, o grupo agora está espalhado ao longo das comunidades.

A última mensagem de Morgan (James) ao final da quinta temporada foi um apelo para que o grupo “apenas sobreviva” e, nessa temporada, nós vamos ver o que isso significa para cada um deles. Alguns vão achar intrigante a estabilidade e oportunidade dentro das comunidades de Virginia, outros vão afundar na escuridão, enquanto outros vão lutar contra o que lhes foi imposto. A vida atrás das paredes de Virginia vai testar cada um deles de maneiras diferentes, forçando-os a definir quem eles são neste novo mundo.

A data de estreia no Brasil ainda não foi divulgada. Desde a segunda metade da quarta temporada, o AMC Brasil optou por exibir a série em datas diferentes dos EUA. Na 5ª temporada, eles começaram a exibir a série após 3 episódios já terem sido lançados em solo americano. Não sabemos se isso será mantido ou se eles voltarão a exibir a série simultaneamente.

Ansiosos pelo retorno de Fear the Walking Dead? O que você gostaria de ver na sexta temporada? Quais são suas expectativas? Deixe todos os seus pensamentos nos comentários abaixo!

Continue lendo

Destaque

Assista ao painel de Fear the Walking Dead na Comic-Con @ Home

Confira o painel completo de Fear the Walking Dead na San Diego Comic-Con 2020. O evento acontece de maneira virtual por conta da pandemia.

Publicado há

em

imagem promocional de fear the walking dead na Comic-Con @ Home

A San Diego Comic-Con deste ano acontece de maneira virtual e totalmente gratuita. O evento presencial precisou ser cancelado por conta da pandemia de Coronavírus e todos os painéis foram gravados com antecedência pelos estúdios e estão sendo lançados na íntegra de acordo com a programação.

Como de costume, as séries do universo The Walking Dead – The Walking Dead, Fear the Walking Dead e The Walking Dead World Beyond – comandam a sexta-feira da Comic-Con @ Home.

O painel de Fear the Walking Dead é focado na 6ª temporada, que estreia ainda este ano. A última mensagem de Morgan (James) ao final da quinta temporada foi um apelo para que o grupo “apenas sobreviva” e, nessa temporada, nós vamos ver o que isso significa para cada um deles. Alguns vão achar intrigante a estabilidade e oportunidade dentro das comunidades de Virginia, outros vão afundar na escuridão, enquanto outros vão lutar contra o que lhes foi imposto. A vida atrás das paredes de Virginia vai testar cada um deles de maneiras diferentes, forçando-os a definir quem eles são neste novo mundo.

Palestrantes: Lennie James (Morgan), Alycia Debnam-Carey (Alicia), Colman Domingo (Strand), Danay Garcia (Luciana), Karen David (Grace), Jenna Elfman (June) e Rubén Blades (Daniel), Andrew Chambliss (showrunner), Ian Goldberg (showrunner) e Scott M. Gimple (chefe de conteúdo do universo The Walking Dead).
Moderador: Chris Hardwick
Horário: 16h (horário de Brasília)

Assista ao painel de Fear the Walking Dead:

ATENÇÃO: O vídeo só vai aparecer no player abaixo às 16h!

LEIA TAMBÉM:
Assista ao painel de The Walking Dead na Comic-Con @ Home
Assista ao painel de The Walking Dead World Beyond na Comic-Con @ Home

Continue lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

EM ALTA