Siga-nos nas redes sociais

Destaque

Review Fear the Walking Dead S04E13 – Blackjack: Imersos em desesperanças

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo terceiro episódio, S04E13 – “Blackjack”, da quarta temporada de Fear the Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

A segunda parte da quarta temporada de Fear the Walking Dead talvez venha a ser a que mais mexe nos sentimentos dos personagens e a que mais explora o aprofundamento de cada um dos heróis da trama. Desde People Like Us a audiência vem se deparando com episódios repletos de dramaticidade e crescimento exponencial das personas que compõe a trama.

Blackjack não foi diferente. Com um enredo centrado em explorar os sentimentos humanos e até onde esses podem levar alguém, o episódio conta com demonstrativos de esperança na sobrevivência. O título da película fala muito sobre ela, na verdade. Blackjack (também conhecido como vinte e um) é um jogo de baralho no qual um dos principais requisitos é a jogada no incerto. Um jogo no qual o jogador precisa se munir de esperança de estar fazendo a coisa certa, para que no final tenha sucesso.

John e Strand estão ilhados depois da tempestade. Enquanto Strand lê Moby Dick (e isso tem um grande significado para a trama que eles viverão posteriormente), John tenta de alguma maneira construir uma jangada para atravessar o rio – que está com seu nível alterado pelas chuvas. Strand não parece propício a seguir o planejamento de John.

Quando o cowboy resolve se arriscar com sua jangada, Strand se determina a observá-lo partir. Entretanto, a presepada de John acaba sendo falha e enquanto o personagem tenta explicar para Victor os motivos que levaram a jangada a afundar, Strand alerta-o sobre um movimento estranho nas águas atrás dele e ao olhar para trás, John se depara com um crocodilo.

O crocodilo que desfez os planos de John.

Sem sua jangada, John busca em terra firme algo que possa lhe auxilar a atravessar a água corrente e acaba encontrando um carro com uma capota removível. Strand o auxilia na missão de retirar a peça do carro, mas acaba encontrando uma garrafa de vinho no banco de caroneiro do carro. Victor se arrisca para tentar resgatar a bebida e acaba ocasionando um acidente que quase lhe custa a vida.

John tem uma conversa amiga com Strand e o pergunta por qual motivo as bebidas são tão importantes para ele. Nesse momento temos presente a sombra de Madison na fala de Strand que demonstra para o cowboy o quanto a matriarca Clark foi importante em sua vida. Ela, além de ser uma parceira nas horas de beber e esquecer os problemas, era a bússola moral do personagem, sendo a pessoa que lhe indicava o norte e lhe dava motivações para continuar acreditando.

Depois da conversa e de John se oferecer a ser o novo parceiro de Strand, o namorado de June se dedica a construir uma singela embarcação com os materiais retirados do carro. Além disso, ele usa a bateria do carro e a buzina para desenvolver um aparelho sonoro capaz de atrair infectados para o rio e assim distrair o crocodilo enquanto realiza a travessia.

Strand, ao ver em John um mar de esperanças – semelhante ao que via em Madison – se motiva a seguir o cowboy e embarca com ele rumo a outra margem do rio. O plano dos dois dá certo até quase chegarem a metade do leito do rio, mas subitamente o sistema sonoro desenvolvido por John falha e os infectados mudam de rota, deixando o crocodilo livre para se direcionar aos dois sobreviventes. John usa seu revólver para atirar e atrair os infectados novamente e assim os dois terem a oportunidade de retornar à margem de saída nadando.

No fim, vemos que John parece desistir da ideia de que vá voltar a ver June novamente. A simbologia aplicada para nos mostrar esse momento é quando ele resolver comer a bala que ele guardava com total esmero para entregar a amada quando a reencontrasse. O desânimo do cowboy afeta Strand, já que ele percebe que ninguém conseguirá lhe motivar tão verdadeiramente quanto a matriarca Clark.

John compreende que as esperanças nem sempre correspondem a realidade.

Na estrada, Morgan e o grupo já reunido de sobreviventes buscam por Quinn, mas ao tentarem contatá-lo pelo sinal de rádio ouvem a voz da mulher misteriosa lhes dizendo que Quinn está morto e que agora ele simplesmente conseguiu se livrar de suas fraquezas. Morgan reconhece a sua voz e lhe diz que ela não precisa agir daquela forma e que o novo mundo não exige que as pessoas deixem de ser  humanas.

Morgan, June e Althea reforçam a ideia para Sarah, Wendell e Jim de que os demais amigos devem ser encontrados. Após uma rápida discussão entre eles e de ouvirem a mulher misteriosa dizer para Morgan que ela sabe quem ele é e do que é capaz, os responsáveis pelo caminhão demonstram indícios de desistência da missão, mas Morgan deixa bem claro para eles que as coisas estão sob seu controle e é ele quem dá as coordenadas.

June deixa uma das caixas com a escrita já recorrente, quando Morgan pede para complementar a informação e anota “Se precisar, nos contate pelo canal 4”.

Morgan demonstra estar disposto a pagar um alto preço para reunir o grupo.

Noutro extremo do episódio, temos Luciana. A antiga moradora de Tijuana segue sua busca por Charlie e acaba chegando a uma biblioteca pública, ao deixar o livro O Pequeno Príncipe (e mais uma vez temos Luciana como o Pequeno Príncipe, isolada em seu próprio universo paralelo) e se retirar do local, ela se depara com um infectado tentando atacar algo dentro de um carro. Ela extermina com o morto-vivo e descobre que existe um homem no interior do carro. O nome dele é Clayton e Luciana rapidamente se propõe a ajudá-lo.

Ao perceber que se removê-lo do interior do carro, o homem acabará morrendo, Luciana pergunta o que pode fazer por ele. O homem diz que a única pessoa que ele conhece e que sabe que está viva é a única pessoa que ele não quer ver antes de morrer. Mas, Clayton revela que seu maior desejo naquele momento é de tomar sua última cerveja. Luciana se propõe a encontrar a bebida para ele.

Nessa missão, ela acaba percebendo que talvez a dificuldade será bem maior do que esperava. Já que várias vezes la adentra locais sem sucesso algum. Após uma busca por toda a cidade, Luciana parte em direção ao horizonte enquanto ouve Clayton pelo walkie talkie lhe dizer que está tudo bem se ela não conseguiu a cerveja.

O homem lhe conta a história de seus últimos anos, lhe dizendo que ele tentou se afastar de todo mundo que amava antes do apocalipse e que quando o surto zumbi se iniciou, ele percebeu o quão ruim aquilo havia sido para ele. Então, por meio de seu trabalho, ele começou a tentar ajudar as pessoas. Luciana não consegue compreender a profundidade da história, mas Clayton lhe explica: talvez ela não tenha conseguido lhe ajudar, mas isso não a impede de ajudar outras pessoas mais pra frente.

Luciana se depara com sua própria história.

No caminho, a mexicana se depara com uma das caixas deixada por Morgan (sem saber que foi ele) e lá encontra uma das cervejas de Jim. Assim, ela pode voltar até Clayton e cumprir seu último desejo. O homem então revela para Luciana que a profissão que o afastou de seus familiares e que mais tarde foi a responsável por lhe possibilitar ajudar outros sobreviventes era a de caminhoneiro.

Com a morte de Clayton, Luciana contata o canal 4 (indicado na caixa de suprimentos) e reconhece a voz de Morgan. Ela é resgatada pelo caminhão conduzido por Sarah e lhes conta sobre Clayton, assim todos os demais tomam ciência da morte do caminhoneiro.

Por fim, Charlie contata o canal 4 ao encontrar uma das caixas e é interrompida por Alicia, que tem medo de tudo aquilo ser uma armadilha. Mas ao ser respondida por Morgan, a jovem passa sua localização na estrada e Jones se propõe a encontrá-las. Entretanto, a voz da mulher misteriosa atrapalha a conversa dos dois é diz que a chance para Morgan se tornar forte foi dada.

Sarah, entra em contato com Althea que está na carroceria do caminhão e pergunta como era a sua van, pois eles estão sendo perseguidos por um carro da SWAT. A vilã usa as armas da van para fuzilar o carro. O episódio termina com Alicia e Charlie ouvindo pelo walkie talkie os barulhos de tiro contra o caminhão.

Uma vilã inextricável até o momento.

O episódio Blackjack é tão profundo como seus antecessores. Além de aprofundar laços entre personagens que nunca haviam interagido antes (como John e Victor), trata de profundas questões deixadas ainda nos oito primeiros episódios da temporada.

Como já dito, o vulto de Madison mais uma vez é presente na trama, deixando bem claro que sua morte não será esquecida e que aqueles que conviveram com ela sentem a ausência e o desamparo da liderança de uma mulher que era totalmente capaz de encher as pessoas de esperança e vontade de sobreviver por aquilo que acreditava ser o certo. Victor talvez nunca teve a possibilidade, por causa de seu caráter duvidoso, de ter uma amizade tão íntima e verdadeira como teve com ela e agora que a perdeu, sente o peso de sua ausência.

Luciana e sua missão por Clayton retoma as marcas de Nick na personagem e o quanto ela se sente responsável por não ter podido fazer nada pelo namorado no momento em que ele se engasgava com o próprio sangue. A forma que quando ela se vê incapaz de fazer algo pelo caminhoneiro, partindo pelo horizonte, remonta quando ela abandonou Nick no rancho dos Otto no terceiro ano da série (inclusive, a placa na estrada marca o número 35, o que faz referência ao episódio Burning in Water, Drowning in Flame, que é o quinto da terceira temporada, o qual decorre sobre o abandono de Luciana a Nick). Mas isso é tratado rapidamente na personagem, a fazendo compreender que se na época ela não pode fazer por Nick, hoje em dia ela é capaz de fazer pelas demais pessoas.

Esse episódio pode ser um marco na vida de Luciana, que até agora não tinha impacto algum na trama da série. Aliás, como já dito de antemão, Fear vem sendo generosa com seus personagens, já que praticamente todos eles estão tendo chances de serem explorados em suas profundidades, destacando-se as virtudes e defeitos de cada um deles.

John e Strand oscilaram entre a esperança e a total ausência dela.

John retrocede ao personagem que era no inicio do episódio Laura, se tornando desesperançoso e sem rumo ao final de Blackjack. O impacto que Strand tem sobre ele e as frustrações que ele sofre na busca pela travessia no rio o fazem voltar ao buraco que antece June em sua vida. Isso tudo pode dar forças ao que June mais teme: que John não seja de fato apaixonado por ela, mas que Laura tenha sido na cabana a chama de esperanças que ele precisava para seguir vivendo. Se os dois se reencontrarem em algum momento, provavelmente isso será tratado.

Enfim, o episódio se mostrou excelente em sua pretensão de evoluir e remixar os personagens em seus sentimentos. Também se mostra eficiente em aprofundar um pouco mais a polaridade de Morgan e a vilã. Ela é o ponto para qual Morgan estava trilhando em todas as vezes que perdeu o rumo.

E você? Gostou do episódio? Percebeu algo que não foi citado, concorda ou discorda de algum ponto suscitado? Deixe um comentário abaixo que será um prazer lhe responder e vote na nossa enquete classificando o episódio:

 

Fear the Walking Dead vai ao ar as segundas-feiras, às 22h30, no AMC Brasil. Consulte sua operadora de TV para mais informações.

Fiquem ligados no Fear the Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e Fear the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de FearTWD.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Destaque

Novo trailer da 6ª temporada de Fear the Walking Dead (LEGENDADO)

O novo trailer da sexta temporada de Fear the Walking Dead foi divulgado na San Diego Comic-Con, confira as novas cenas legendadas.

Publicado há

em

AMC divulgou um novo trailer da 6ª temporada de Fear the Walking Dead, hoje, no seu painel na San Diego Comic-Con @ At Home.

As novas cenas da sexta temporada mostram Morgan Jones tentando sobreviver, porém pode não ser por muito tempo, já que ele está sendo caçado.

O trailer também veio para mostrar que os primeiros episódios da volta de Fear The Walking Dead já foram gravados antes que a produção precisasse parar.

“Acho que estamos realmente empolgados na 6ª temporada, porque todo mundo se separou e já ouvimos Ginny mencionar o fato de que ela tem alguns assentamentos sob seu controle. Ela é como um colonizador”, o showrunner Andrew Chambliss disse anteriormente à Entertainment Weekly“Ela é como alguém que franquia esses assentamentos e entra e conserta as coisas e então toma o controle. Mas isso significa que vamos ver muitos lugares diferentes e ter muitos sabores diferentes e seremos capazes de mergulhar realmente profundamente com nossos personagens.”

Além de Andrew, Ian Goldberg também revelou que essa será uma temporada mais sombria e misteriosa, com um foco na vida dos personagens e o que está acontecendo com eles nas comunidades da Virginia.

LEIA TAMBÉM:
REVELADA A DATA DE ESTREIA DA 6ª TEMPORADA DE FEAR THE WALKING DEAD

O produtor executivo, Scott Gimple disse que a estrutura da série irá “mudar um pouquinho”.

A 6ª temporada de Fear the Walking Dead estreia dia 11 de Outubro, mas ainda não se sabe quando a série poderá voltar a ser gravada por conta da pandemia.


Legendas por: Letícia Paulini / Equipe Fear the Walking Dead Brasil

Continue lendo

Destaque

Revelada a data de estreia da 6ª temporada de Fear the Walking Dead

Confira a data de estreia da 6ª temporada de Fear the Walking Dead nos EUA. A data de estreia no Brasil ainda não foi divulgada.

Publicado há

em

A AMC anunciou na Comic-Con @ Home que a 6ª temporada de Fear the Walking Dead vai estrear na noite de 11 de outubro de 2020.

A sexta temporada de Fear the Walking Dead explora o que aconteceu com a família improvável, unida pela missão de ajudar os necessitados. Depois de serem separados por Virgínia e os Pioneiros, o grupo agora está espalhado ao longo das comunidades.

A última mensagem de Morgan (James) ao final da quinta temporada foi um apelo para que o grupo “apenas sobreviva” e, nessa temporada, nós vamos ver o que isso significa para cada um deles. Alguns vão achar intrigante a estabilidade e oportunidade dentro das comunidades de Virginia, outros vão afundar na escuridão, enquanto outros vão lutar contra o que lhes foi imposto. A vida atrás das paredes de Virginia vai testar cada um deles de maneiras diferentes, forçando-os a definir quem eles são neste novo mundo.

A data de estreia no Brasil ainda não foi divulgada. Desde a segunda metade da quarta temporada, o AMC Brasil optou por exibir a série em datas diferentes dos EUA. Na 5ª temporada, eles começaram a exibir a série após 3 episódios já terem sido lançados em solo americano. Não sabemos se isso será mantido ou se eles voltarão a exibir a série simultaneamente.

Ansiosos pelo retorno de Fear the Walking Dead? O que você gostaria de ver na sexta temporada? Quais são suas expectativas? Deixe todos os seus pensamentos nos comentários abaixo!

Continue lendo

Destaque

Assista ao painel de Fear the Walking Dead na Comic-Con @ Home

Confira o painel completo de Fear the Walking Dead na San Diego Comic-Con 2020. O evento acontece de maneira virtual por conta da pandemia.

Publicado há

em

imagem promocional de fear the walking dead na Comic-Con @ Home

A San Diego Comic-Con deste ano acontece de maneira virtual e totalmente gratuita. O evento presencial precisou ser cancelado por conta da pandemia de Coronavírus e todos os painéis foram gravados com antecedência pelos estúdios e estão sendo lançados na íntegra de acordo com a programação.

Como de costume, as séries do universo The Walking Dead – The Walking Dead, Fear the Walking Dead e The Walking Dead World Beyond – comandam a sexta-feira da Comic-Con @ Home.

O painel de Fear the Walking Dead é focado na 6ª temporada, que estreia ainda este ano. A última mensagem de Morgan (James) ao final da quinta temporada foi um apelo para que o grupo “apenas sobreviva” e, nessa temporada, nós vamos ver o que isso significa para cada um deles. Alguns vão achar intrigante a estabilidade e oportunidade dentro das comunidades de Virginia, outros vão afundar na escuridão, enquanto outros vão lutar contra o que lhes foi imposto. A vida atrás das paredes de Virginia vai testar cada um deles de maneiras diferentes, forçando-os a definir quem eles são neste novo mundo.

Palestrantes: Lennie James (Morgan), Alycia Debnam-Carey (Alicia), Colman Domingo (Strand), Danay Garcia (Luciana), Karen David (Grace), Jenna Elfman (June) e Rubén Blades (Daniel), Andrew Chambliss (showrunner), Ian Goldberg (showrunner) e Scott M. Gimple (chefe de conteúdo do universo The Walking Dead).
Moderador: Chris Hardwick
Horário: 16h (horário de Brasília)

Assista ao painel de Fear the Walking Dead:

ATENÇÃO: O vídeo só vai aparecer no player abaixo às 16h!

LEIA TAMBÉM:
Assista ao painel de The Walking Dead na Comic-Con @ Home
Assista ao painel de The Walking Dead World Beyond na Comic-Con @ Home

Continue lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

EM ALTA