Siga-nos nas redes sociais

Fãs

Fear the Walking Dead S01E04 – Not Fade Away: Opinião dos fãs

Publicado há

em

O quadro “Opinião dos fãs” trará semanalmente os comentários dos fãs a respeito do episódio mais recente de Fear the Walking Dead. Abaixo você confere várias opiniões a respeito do quarto episódio, S01E04 – “Not Fade Away” (Não Desapareça). E, claro, caso você não tenha enviado a sua ou se por algum motivo ela não apareceu por aqui, você pode utilizar o espaço de comentários abaixo para expressar o que você achou do episódio.

INFORMAÇÕES DO EPISÓDIO:

Sinopse: “Madison e Travis veem os diferentes lados da ocupação da Guarda Nacional em seu bairro; a família tenta se adaptar ao novo mundo.”
Roteiro: Meaghan Oppenheimer | Diretor: Kari Skogland
Estreia: 20 de Setembro de 2015

OPINIÃO DOS FÃS:

Episódio como sempre, fantástico, a série está evoluindo ainda mais, e como já é de se esperar, aquele gostinho de quero mais pro próximo, infelizmente ainda tem pessoas que não entenderam o real motivo da série em si, que pra quem é fã de verdade, entendeu e está gostando muito, assim como eu. Enfim, Fear está cada vez melhor. Se matarem um protagonista, que seja o Travis, ele está muito cego em relação ao caos, achando q todos estão doentes (mesmo depois do Peter levar um tiro no rosto kkk), e que podem ser curadas, exemplo vivo da frase épica do Daniel no episódio 3. Madison, com certeza será uma líder melhor que ele.

Por Igor Batista.

Antes de falar sobre as duas coisas que mais me chamaram atenção nesse episódio vale destacar algumas outras. Primeiro, os militares, claro, que ao chegarem na vizinhança e isolarem algumas quadras parecem trazer consigo a promessa de controle sobre o caos. Afirmando que não há ninguém que valha a pena além das grades e que ali é um dos últimos lugares seguros, eles fazem as pessoas, pelo menos algumas delas, acreditarem que as coisas podem voltar ao normal, e elas até tentam voltar à rotina. Mas, aos poucos, a gente vê o véu da “esperança” caindo dos olhos dos personagens (há aqueles que nunca o puseram) e não há sentença mais verdadeira que aquela proferida por Alicia: AS COISAS NÃO ESTÃO NORMAIS! As intenções desses “salvadores” fardados são de se desconfiar, e muito, e por isso fica a apreensão a respeito do destino dos personagens que foram levados ao final do episódio. As outras duas coisas que gostaria de destacar antes de partir para o principal são: Nick, e seu problema com o vício, ficando claro que é uma questão que ainda vai dar muito trabalho pra Madison e os outros. Aliás, já deu né. A outra é sobre a personagem Ofelia, que mostrou ser capaz de “dar o seu jeitinho” quando se trata de tentar conseguir o que quer. Eu particularmente acho que ela está na lista de “personagens com bom potencial de crescimento”.

Agora, falando sobre as duas coisas, ou melhor, pessoas que mais me chamaram atenção nesse episódio. São elas Travis e Madison. É incrível como os dois parecem traçar linhas quase que opostas em relação ao que está acontecendo. Enquanto que para Travis a coisa toda ainda gira em torno de esperanças, negação e otimismo, para ela a realidade é bem mais transparente e dura. Ela se mostra uma pessoa desconfiada, corajosa, curiosa e até impetuosa. Ela tem tudo para se tornar a líder desse potencial grupo de sobreviventes quando eles decidirem sair por aí se aventurando no mundo recém falido. Já ele se mostra uma pessoa boa demais para aceitar que o mundo ficou podre e não tem mais conserto. O que nos leva à frase central do episódio anterior: os bons são os primeiros a morrer. E é por isso, por achar que Travis é bom demais, que eu poria meu tostões nele na grande aposta de “qual personagem principal vai morrer em um final de temporada chocante”. Ou ele muda, e sai dessa bolha de crença em um amanhã melhor, ou o que vem por aí será demais para ele aguentar. É uma dura verdade, de fato, mas para sobreviver você tem que ter um pouco de mal dentro de si pois, repetindo, os bons são os primeiros a morrer.

Por Maria Caroline Silva.

Gostaria de participar do próximo “Opinião dos fãs”? Na próxima semana, após a exibição do novo episódio, envie a sua opinião sobre o episódio em no máximo três parágrafos. Evitem textões pois estaremos reunindo a opinião de vários fãs para postar em nosso site. Também tomem cuidado com erros de português e revisem antes de enviar.

O quadro será lançado toda quarta-feira à noite, e vocês devem enviar os textos para o e-mail: [email protected] (não esqueça de colocar seu nome completo ou apelido para os créditos). Não importa se você gostou ou não gostou do episódio, toda opinião será bem-vinda!

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Fãs

Fear the Walking Dead S01E03 – The Dog: Opinião dos fãs

Publicado há

em

O quadro “Opinião dos fãs” trará semanalmente os comentários dos fãs a respeito do episódio mais recente de Fear the Walking Dead. Abaixo você confere várias opiniões a respeito do terceiro episódio, S01E03 – “The Dog” (O Cachorro). E, claro, caso você não tenha enviado a sua ou se por algum motivo ela não apareceu por aqui, você pode utilizar o espaço de comentários abaixo para expressar o que você achou do episódio.

INFORMAÇÕES DO EPISÓDIO:

Sinopse: “Depois que escapam de um motim, Travis, Liza e Chris buscam refúgio com os Salazar; Madison defende sua casa.”
Roteiro: Jack LoGuidice | Diretor: Adam Davidson
Estreia: 13 de Setembro de 2015

OPINIÃO DOS FÃS:

Assisti ao episódio duas vezes, e só consigo descrever como agonizante, pela forma que os personagens estão lidando com o que está acontecendo. Travis viu Peter levar um tiro no rosto e continuar vivo e ainda sim acredita que as pessoas estão apenas doente, tem sido um personagem irritante e relativamente fraco até o momento. Madison mesmo relutante com o que está acontecendo sabe o que tem que ser feito. Acho que Alicia pode ser um personagem forte assim que descobrir o que realmente está acontecendo, tendo um crescimento caso ela tenha que lidar com o namorado ‘morto’. Nick mesmo com seus problemas parece entender o que está acontecendo, assim como Daniel que parece saber o que está por vir, no começo não gostei muito do personagem mas ao longo do episódio foi o que melhor lidou com todos os acontecimentos.

Por Yasmin Ávila.

Chegamos na parte em que as ideologias dos personagens começam a se chocar. Vai ser interessante, assim como em The Walking Dead, ver quem vai defender a sua, quem vai mudar, quem vai se adptar e quem não vai. No fim das contas, todos nós sabemos muito bem que o apocalipse sempre ensina a lição da pior maneira possível.

Por Aron Oliveira.

O episódio em si mostrou, quase que completamente, o significado da frase “os fracos são os primeiros a morrerem”. Estou gostando pelo gênero diversificado de atores e suas personalidades, na minha opinião, certas e firmes, por enquanto, de cada personagem. Estou gostando bastante até agora.

Por Rodrigo Borges

Eu estou achando a série ótima, mas infelizmente como vimos, o terceiro episódio teve queda na audiência. Eu tenho certeza de que essa queda aconteceu porque grande parte do público esperava algo cheio de ação como The Walking Dead.

Para mim, essas pessoas deviam colocar em suas cabeças uma coisa: Fear the Walking Dead não foi feito para mostrar todas essas coisas que elas pensam. Foi feito para mostrar o caos que seria, e as atitudes que as pessoas e o governo tomariam diante de uma epidemia global.

Por Renan Pablo Mira

Gostaria de participar do próximo “Opinião dos fãs”? Na próxima semana, após a exibição do novo episódio, envie a sua opinião sobre o episódio em no máximo três parágrafos. Evitem textões pois estaremos reunindo a opinião de vários fãs para postar em nosso site. Também tomem cuidado com erros de português e revisem antes de enviar.
 
O quadro será lançado toda quarta-feira à noite, e vocês devem enviar os textos para o e-mail: [email protected] (não esqueça de colocar seu nome completo ou apelido para os créditos). Não importa se você gostou ou não gostou do episódio, toda opinião será bem-vinda!

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.

Continue lendo

Fãs

Fear the Walking Dead S01E02 – So Close, Yet So Far: Opinião dos fãs

Publicado há

em

O quadro “Opinião dos fãs” trará semanalmente os comentários dos fãs a respeito do episódio mais recente de Fear the Walking Dead. Abaixo você confere várias opiniões a respeito do segundo episódio, S01E02 – “So Close, Yet So Far” (Tão perto e, ainda assim, tão longe). E, claro, caso você não tenha enviado a sua ou se por algum motivo ela não apareceu por aqui, você pode utilizar o espaço de comentários abaixo para expressar o que você achou do episódio.

INFORMAÇÕES DO EPISÓDIO:

Sinopse: “Enquanto Madison esforça-se para manter Nick em seu afastamento incapacitante, Travis arrisca-se para encontrar seu filho, antes que a cidade de Los Angeles venha a desmoronar.”
Roteiro: Marco Ramirez | Diretor: Adam Davidson
Estreia: 30 de Agosto de 2015

OPINIÃO DOS FÃS:

Se no piloto o apocalipse foi “apresentado” aos personagens (pelo menos três deles), nesse segundo episódio fica bem claro que ele veio para ficar. Tanto é que, por mais que no fundo Travis e Madison ainda estejam, compreensivelmente, meio que adormecidos e chocados eles partem para buscar os seus e já planejam uma rota de fuga. Eles sabem que algo não está certo e não há outra alternativa. Tudo deixou de ser apenas boatos e agora o caos já está nas ruas, e o medo e a desconfiança chegou na vizinhança. Aliás, no final do episódio vimos que os próprios infectados já estão na vizinhança.

Duas coisas achei particularmente bem interessantes no episódio desse domingo. Primeiro, a relação dos irmãos Clark sendo muito bem traduzida na cena em que Alicia quase sai de casa mas logo retorna para socorrer o irmão. Enquanto fala “eu te odeio” os atos dela mostram o contrário. Ela cuida, limpa, olha por Nick, se irrita mas ama e, mesmo sendo mais nova, fica claro que desde a morte do pai e do vício do irmão ela teve de assumir responsabilidades e amadurecer mais cedo, ao contrário de Nick que acabou caindo no vício para fugir dos problemas. A dinâmica amor/ódio fraternal dos dois parece ser uma das relações interessantes a serem exploradas na série. Segundo, a negação que os personagens de Travis e Madison parecem enfrentar. Eles viram infectados, eles decidiram fugir, eles sabem que as coisas saíram da normalidade. No entanto Travis não diz para o seu filho e ex-esposa o que viu; Madison insiste em se aproximar de seu chefe agora infectado como se ainda esperasse que ele desce algum sinal de humanidade, e ao ser questionada várias vezes pela filha sobre o que está acontecendo simplesmente fica em silêncio.

Ao passo que a ficha de Nick parece ter caído totalmente a deles aparenta ainda balançar, mesmo depois de tudo, como se ao admitirem em voz alta que o “mundo está ruindo” estivessem destruindo o último fio de esperança dentro deles. O que é totalmente compreensível e reflete a reação que a maioria de nós teria se estivéssemos inseridos nesse contexto de “fim de mundo”. É incrível assistir diversos shows com temática apocalíptica, mas quando paramos para pensar “e se fosse comigo?” aí a coisa fica bem mais angustiante. Ninguém está preparado para o fim, para a queda da civilização, a morte da internet, o adeus a todas as mordomias da vida moderna e será imperdível ver a ficha de cada personagem cair, uma a uma, e como eles lidarão com isso.

Só me desgostou já terem matado todos os personagens negros apresentados até agora. A série já se destaca da original incluindo mais personagens latinos, mas com essa perdeu lá uns pontinhos.

Por Maria Caroline Silva.

Para quem acreditava que Fear the Walking Dead não faria sucesso assim como sua irmã “mais velha” The Walking Dead, está aceitando a cada episódio, que não é bem assim… Aos poucos vamos conhecendo bem os personagens, suas características, reações a determinados acontecimentos, e vimos claramente a humanidade dando as caras do que somos realmente por dentro, se desvairando bem devagar assim como a personagem Madison Clark (interpretada pela atriz Kim Dickens) fez, ao impedir que sua filha Alicia Clark (interpretada pela atriz Alycia Debnam-Carey) salvasse sua vizinha de frente…

RESUMO DA ÓPERA: Esse episódio além de mostrar mais um pouco (e bem mais) sobre o início do fim, mostrou o que o ser humano é capaz de fazer para defender a si próprio e sua família. A pergunta que fica no ar: Nós faríamos o mesmo?

Por Thiago Rabelo.

Eu gostei muito do episodio, pois mostrou um pouco mais de Tobias, personagem que espero ver evoluindo como a Carol. Sem falar no Nick, ótimo personagem, até agora meu favorito. Em resumo foi um bom episódio, já podemos ver a queda da civilização, os ataques, como as autoridades querem esconder das pessoas, enfim, como tudo vai desmoronando no decorrer da série.

Por Ana.

Gostaria de participar do próximo “Opinião dos fãs”? Na próxima semana, após a exibição do novo episódio, envie a sua opinião sobre o episódio em no máximo três parágrafos. Evitem textões pois estaremos reunindo a opinião de vários fãs para postar em nosso site. Também tomem cuidado com erros de português e revisem antes de enviar.
 
O quadro será lançado toda quarta-feira à noite, e vocês devem enviar os textos para o e-mail: [email protected] (não esqueça de colocar seu nome completo ou apelido para os créditos). Não importa se você gostou ou não gostou do episódio, toda opinião será bem-vinda!

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.

Continue lendo

Fãs

Fear the Walking Dead S01E01 – Pilot: Opinião dos fãs

Publicado há

em

O quadro “Opinião dos fãs” trará semanalmente os comentários dos fãs a respeito do episódio mais recente de Fear the Walking Dead. Abaixo você confere várias opiniões a respeito do primeiro episódio, S01E01 – “Pilot” (Piloto). E, claro, caso você não tenha enviado a sua ou se por algum motivo ela não apareceu por aqui, você pode utilizar o espaço de comentários abaixo para expressar o que você achou do episódio.

INFORMAÇÕES DO EPISÓDIO:

Sinopse: “Uma família mista e bastante disfuncional é forçada a se unir quando percebem que o que foi anunciado como um vírus é na verdade o prenúncio do apocalipse dos mortos-vivos.”
Roteiro: Dave Erickson e Robert Kirkman | Diretor: Adam Davidson
Estreia: 23 de Agosto de 2015

OPINIÃO DOS FÃS:

O primeiro episódio do Fear the Walking Dead nos trás um ângulo interessante que ainda não foi explorado – o que acontece durante o começo do “apocalipse zumbi” em um ambiente urbano, dentro do ponto de vista de uma família comum com problemas comuns.

O primeiro episódio nos apresenta com clareza os protagonistas, e nos dá a oportunidade de conhece-los. A ideia: como uma pessoa “comum” irá reagir ao se deparar com um infectado? Eles irão entender? Irão saber como lidar?

O aspecto mais interessante do Fear the Walking Dead, para mim, é explorar como a sociedade em geral reage: como o governo lida com a situação, os serviços públicos (transporte, polícia, etc), e a população em geral. Há tantas coisas que nós simplesmente não pensamos no dia a dia, mas que são absolutamente essenciais para a vida moderna – o que acontece quando elas simplesmente desaparecem?

As minhas previsões para o segundo episódio:

Iremos aprender mais sobre o relacionamento entre Travis, Liza, e o filho deles, Chris. Iremos também ver mais interação entre Madison, Alicia, e o Nick. Talvez o episódio irá explorar as duas famílias separadamente, para depois juntar todos em um ambiente comum no meio do “pandemônio”. Será interessante ver o relacionamento da Liza contra a Madison, se existe alguma fricção entre eles e as duas famílias. Eu acho que agora que o Travis sentiu “na pele” o poder desse vírus/bactéria, ele irá tentar a qualquer custo ir “avisar” ou até “resgatar” o Chris e a Liza, tendo em vista o grande perigo eminente.

Acredito que veremos também a primeira aparição da terceira família, o Daniel, Griselda, e a filha, Ofelia; provavelmente em conexão com o Travis + família ou Madison + família.

Será interessante também explorar o Nick – como será que ele irá lidar com o seu vício? Agora, com o apocalipse, ele não pode mais simplesmente “ir na esquina” e comprar suas drogas. Então talvez o segundo episódio irá explorar também esse aspecto – como o Nick a mãe/irmã irão lidar com tudo isso.

Por ZipTie.

fear-the-walking-dead-s01e01-pilot-008

Fear the Walking Dead em seu episódio piloto, mostrou o extremo zelo em passar ao telespectador a riqueza de seus personagens que ali foram inseridos, assim como outros elementos da série, como a fotografia, a ambientação, clima de tensão e de medo, clima este que deixou claro que o perigo é iminente (algo que foi colocado de forma muito gradativa e inteligente) e que todos estarão fadados a perecer neste mundo banhado de violência.

Por Guilherme André Alves Afonso.

Como fã de The Walking Dead, eu não poderia deixar esse spin-off sobre a série passar batido. Gostei muito do primeiro episódio. A trama é envolvente, os personagens são ótimos, principalmente Travis que na minha opinião mostrou-se apto a ajudar a todo o momento. A forma em que eles desenvolveram o personagem Nick me agradou muito também. Achei o episódio tenso, com momentos interessantes. Espero que nos próximos episódios a trama melhore ainda mais, assim como The Walking Dead, e que desenvolva todos os personagens mostrando seus pontos fortes e fracos. A única coisa de ruim: A dublagem, que convenhamos é péssima. Enfim, espero que Fear the Walking Dead cresça mais e mais. As minhas expectativas são as melhores.

Por Lucas Oliveira.

fear-the-walking-dead-s01e01-pilot-020

Começo minha crítica dizendo que Fear the Walking Dead e The Walking Dead não são a mesma coisa, a série pode ter até o mesmo tema (zumbis), e vir com a proposta de mostrar como o vírus começou, mas ela é diferente de The Walking Dead, e o que faz ela diferente são coisas sutis como o jogo de câmera e a criação de ambiente e situações, enquanto The Walking Dead usa a arma do suspense do que está por vir, Fear usa a arma do suspense seguido de susto.

Mas nem tudo é diferente entre TWD e Fear, pois a nova série usa muitas técnicas da série original, como por exemplo a ausência de música de fundo em momentos de tensão, o que funciona muito bem, ainda mais acompanhado com uma criação de ambiente perfeita, e falando em criação de ambiente eu fiquei muito feliz como a série fez isso, pois no inicio ela vai te jogando uma carga dramática muito forte e cenas de suspense de tirar o fôlego, isso acaba deixando o telespectador apreensivo e com medo do que está por fim, e somente (e finalmente) no final que o zumbi aparece como uma ameaça realmente, e eu fiquei muito feliz com isso pois me lembrou na hora o filme “Alien: O Oitavo Passageiro” de Ridley Scott, que cria uma ambientação de suspense sufocante e a criatura só aparece quando o filme se aproxima do fim, e isso é uma receita que dá muito certo, fora que ainda nesse primeiro episódio já rolou um plot twist bem interessante.

Os atores também não deixaram a dever nada, Fear contém um elenco muito bom e já com uma certa experiência, mas os dois atores que se destacaram nesse episódio sem a menor sombra de dúvida foram Cliff Curtis (Travas Manawa), o ator já era conhecido por filmes como o “Último Mestre do Ar” e “Dez mil anos A.C”, e o outro ator que chamou atenção (o melhor desse episódio em minha opinião) foi Frank Dillane (Nick Clark) que já era conhecido por fazer Tom Ridlle em Harry Potter e o Enigma do Príncipe.

Fear tem muitas chances de ser uma excelente série se souber manter o ritmo que teve em seu primeiro episódio, mas isso só o tempo irá dizer

Por Matheus Amaral.

Finalmente depois de tanto tempo de espera o dia chegou, Fear the Walking Dead estreou em nossas telas. Honestamente eu não esperava muito, mas acabei me impressionando. A forma com que os personagens foram apresentados e as pistas sobre os famosos walkers foram aparecendo, acrescentaram um toque de “quero mais” na série. Tenho certeza de que Fear the Walking Dead ainda vai nos surpreender muito ao longo de sua primeira temporada.

Por Ingrid Kasper.

Foi bem coerente a forma como o episódio piloto foi conduzido. Fomos apresentados aos personagens, conhecemos seus dramas e vimos como eles lidaram com o desconhecido pela primeira vez. Estou curioso para ver como eles lidarão com suas diferenças e seus conflitos quando as coisas ficarem ainda pior. Essa dinâmica de família disfuncional pode render bons plots para a história. Veredito: 10/10

Por Aron Oliveira.

Gostaria de participar do próximo “Opinião dos fãs”? Na próxima semana, após a exibição do novo episódio, envie a sua opinião sobre o episódio em no máximo três parágrafos. Evitem textões pois estaremos reunindo a opinião de vários fãs para postar em nosso site. Também tomem cuidado com erros de português e revisem antes de enviar.
 
O quadro será lançado toda quarta-feira à noite, e vocês devem enviar os textos para o e-mail: [email protected] (não esqueça de colocar seu nome completo ou apelido para os créditos). Não importa se você gostou ou não gostou do episódio, toda opinião será bem-vinda!

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

EM ALTA