Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do quinto episódio, S02E05 – “Captive”, da segunda temporada de Fear the Walking Dead e dos quadrinhos de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

Acabamos de testemunhar um grande evento dos quadrinhos de The Walking Dead adaptado para Fear the Walking Dead? Essa foi nossa dúvida depois que Madison entregou o irmão de Connor, Reed, em uma troca de prisioneiros para pegar Travis e Alicia de volta. Só tinha um problema: Reed era um zumbi. Eles colocaram um saco em sua cabeça, e quando Connor removeu, o zumbi Reed mordeu seu braço, e o caos começou.

O incidente lembrou muito um momento bem similar nos quadrinhos de The Walking Dead, onde Negan retornou Holly para Alexandria com um saco em sua cabeça, e quando foi removido, Holly tinha se tornado zumbi e imediatamente mordeu o braço de Denise, e o caos começou.

Então isso foi uma homenagem direta ou só uma similaridade aleatória? A Entertainment Weekly perguntou sobre isso ao diretor de Fear the Walking Dead, Dave Erickson, e muito mais enquanto ele falava sobre todo o episódio mais recente, incluindo o retorno de Alex de Flight 462, Strand se aliando a Madison, as vozes na cabeça de Daniel, e a grande decisão de Alicia no final.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Quero começar pelo início do episódio, o que está acontecendo com Connor cozinhando uma bela refeição para Alicia? Ele cozinha para ela um bife e é bem amigável com ela. O que é isso?

DAVE ERICKSON: Acho que é uma cena maravilhosa para começar o episódio. O que descobrimos no final do episódio passado é que certas pessoas são permitidas a voltar para a base de Connor, e uma delas é Travis – por razões que estamos prestes a descobrir – e a outra é Alicia. Connor sabe que Jack sente que tem essa conexão e relação com Alicia e ele quis trazê-la. Esse é Connor realmente tentando conhecê-la melhor e mostrando que tem um lado normal. Ele quer mostrar algo que consegue fazer, algo que costumava fazer quando estava em seu antigo emprego. Acho que até certo ponto ele tenta mostrar que a vida pode ser ok, há um lugar para ela. Ele cozinha para ela provavelmente a primeira refeição que ela teve há um bom tempo. Há um pouco de sedução rolando, mas não é de uma natureza sexual ou romântica.

fear-the-walking-dead-s02e05-dave-erickson-quadrinhos-001

Vamos voltar para Abigail por um segundo, eu amei essa cena onde Daniel Salazar limpa a ferida de Reed enquanto uma grande estaca está enfiada nele. O que isso vai custar?

Dave Erickson: Acho que são duas coisas. Vimos que Daniel sabe lidar com feridas, obviamente, e ele sabe como monitorar e manter a dor, e acho que ele tenta evitar uma infecção e o limpa para ter certeza que não piore. Mas percebemos que isso foi uma forma diferente de interrogatório quando ele sai do quarto e quando Chris o segue. Já vimos Daniel torturar antes, o vimos conseguir informações do jeito difícil, e ele ainda causa alguma dor, mas também tem um lado suave para que possa obter informações sem ter que necessariamente aumentar o fator de dor tanto assim.

Madison quer resgatar sua família, mas Luis está convencido que eles precisam se dirigir para o Sul. Strand se alia com Madison até certo ponto. E quando ela o agradece, ele basicamente diz “você só conseguiu 12 horas por me salvar”. Isso acontece minutos depois dele dizer a Luis que tudo é uma negociação. É assim que ele vê tudo no mundo, como ele disse para Madison, “Agora estamos quites”?

Dave Erickson: Com certeza, mas também acho que ele está sem dívidas agora. Há aquele tema de obrigação. É como Strand diz a Nick no episódio 1×05, e acho que isso significa algo para ele. Agora ele deve algo a ela, ela não precisava salvá-lo, não precisava ir atrás dele, mas ela foi. Ela fez isso porque está começando a gostar do cara, porém também percebeu na semana passada que ele é a chave. “Precisamos dele se quisermos chegar ao México, então para proteger minha família eu vou fazer esse comprometimento. Vou resgatar esse cara antes de ir atrás de Alicia e Travis.”

E depois ele retorna o favor. Ele diz “Ok, vamos resgatá-los”, mas subsequente a isso vamos perceber que as coisas estão quites novamente. O que eu gosto dessa relação que se desenvolveu e continua a desenvolver é que você verá um carinho crescendo. Você continuará vendo os dois se tornando amigos, e acho que não é algo que ambos têm muito, francamente, eles são parecidos em alguns aspectos, eles têm espíritos semelhantes.

Vemos aquela cena mais tarde onde ambos Strand e Daniel percebem o fato de que os dois estão assumindo um grande risco mesmo que suas peles não estejam em jogo. Pode estar brotando um respeito mútuo aqui?

Dave Erickson: Salazar e Strand respeitam um ao outro. Também acho que de todos no iate, Salazar é provavelmente o único que Strand teme um pouco, porque ele sabe do que Salazar é capaz. Mas sim, há um entendimento que cada homem fará o que for preciso para sair da situação atual, e eles se respeitam porque é inteligente respeitar um ao outro, mas também acho que eles se mantêm um pouco reservados.

fear-the-walking-dead-s02e05-dave-erickson-quadrinhos-002

Tivemos uma grande surpresa revelada, descobrimos que Alex de Flight 462 que contou a Connor e companhia o nome de todos, como ela revela quando apareceu na cela de Travis. É engraçado porque quando ela diz que ela pediu que o capturassem especificamente, eu imediatamente pensei “Por que ela pediu por ele e não por Strand, que cortou a corda?” e depois ela explica porque ela quis Travis. E acho que em seu ponto de vista, ele cometeu o maior pecado porque sabia que isso era um pecado, certo?

Dave Erickson: Exatamente. Acho que Strand, em sua perspectiva, era um cara malvado. Nunca houve questionamentos para ele do que era certo ou errado. Ele sabia que não os queria no iate. Acho que há um momento ótimo entre Travis e ela no final do episódio 2×03. Ela tem a chance de analisá-lo e percebe que isso foi uma decisão difícil para ele. Ela percebe que ele sofre por isso, o causa dor. Acho que para ela, ela vê uma oportunidade de salvá-lo – se é que isso faz algum sentido. Ela não conseguiu salvar Jake e dedurou Abigail quando ela foi resgatada por Connor, mas ela está tentando ensinar uma lição e está curiosa para ver se Travis vai aprender. Ele vai levar algo disso?

É interessante porque há uma reviravolta interessante que Cliff interpreta lindamente nesse episódio, e acho que Carla Ching escreveu lindamente. Mas se ele voltasse para Abigail depois do resgate e Chris não tivesse atirado em Reed, acho que as coisas seriam diferentes. Acho que haveria uma conexão bem diferente entre Travis e Chris, e felizmente, em sua ausência, Chris deu o próximo passo em sua jornada, e acho que qualquer coisa que Travis tenha aprendido com sua experiência com Alex tem que ser colocada em banho-maria.

Veremos Alex novamente?

Dave Erickson: Essa é uma pergunta excelente. Acho que a segunda personagem mais enigmática da série depois de Strand é Alex, e ela não vai ficar por perto. Ela fez basicamente todo o trabalho que queria. Não consigo imaginar ela continuando, e ela diz que não vai trabalhar para Connor. Ela cumpriu o que queria. Eu espero que ela consiga lidar com o apocalipse, e espero não ver seu fim, há sempre essa possibilidade.

Chris atira em Reed porque diz que ele vai se transformar, mas todos ficam bem desconfiados disso, então eles ainda estão descobrindo as regras de como isso funciona, não é mesmo?

Dave Erickson: Sim, mas acho que a situação de Chris é um pouco mais específica. Reed é um provocador e pode sentir a fraqueza das pessoas, e ele vê fraqueza e insegurança em Chris, então vai atrás dele. Digo, ele realmente pega no pé dele, ameaça ele, o sufoca. Chris não gosta desse homem logo de cara, e o que vemos Reed começar a fazer é levar para o pessoal, começa a falar sobre sua família, sobre seu pai, mas na minha mente, ele continua a falar sobre coisas e eventualmente acaba falando sobre a mãe de Chris, que é algo que você não quer ouvir.

A questão fundamental que vem subsequente a isso é: Chris realmente pensou que ele ia se transformar em zumbi? Chris se perdeu no momento de raiva? Esse é o próximo passo em sua evolução? Ele começou a matar infectados, depois piedosamente matou aquele pobre senhor no avião, e agora ele passou dos limites e cometeu assassinato. Essa é uma das questões, e uma das coisas que Travis vai ter que lidar quando retornar.

Chris atira em Reed, depois temos o zumbi Reed que revive porque ele foi atingido no rosto e não no cérebro, e Daniel tem a ideia de ainda sim usá-lo como uma isca de troca. Então eles colocam um capuz nele para trocá-lo por Travis, e quando Connor tira o capuz, ele é mordido por seu irmão. Isso é uma das coisas mais diretas que eu pude pensar que foi feita nos quadrinhos originais de The Walking Dead, porque há uma cena onde Negan faz a mesma coisa com Holly a trazendo de volta e soltando a zumbi Holly em Alexandria, e ela morde o braço de Denise. Isso foi uma homenagem direta ou só uma similaridade?

Dave Erickson: É só uma similaridade, porque eu não li essa edição. Nenhum dos meus parceiros mencionou isso, então é só uma coincidência. Deve ser complicado quando você já escreveu tantas coisas como Robert faz, eu acho inevitável que haja momentos onde ecoam algo dos quadrinhos, mas isso não foi intencional. Porém, se as pessoas quiserem levar isso como uma homenagem, eu acho ótimo.

fear-the-walking-dead-s02e05-dave-erickson-quadrinhos-003

Voltando para Daniel, vemos essa cena onde ele ouve uma voz dizendo “Pegue a arma, Daniel”, quando coloca o saco na cabeça de Reed. O que foi isso?

Dave Erickson: O interessante sobre Daniel nessa temporada é a perda de Griselda. É uma grande perda para ele, e obviamente está traumatizado pelo fato que ela foi levada para longe dele na temporada passada. Ele não estava com ela quando morreu. Ele não foi capaz de enterrá-la devidamente, e acho que o que você começa a ver é que ele também é alguém que compartilhava seus segredos com Griselda. Ela sabia como ele era em El Salvador e recebia o perdão dela. Ela o apoiava, o entendia. E agora, sem ela, Griselda foi substituída por Ofelia, que sabe que ele era um torturador que cometeu crimes de guerra, atrocidades, e ele vê julgamento em seus olhos.

Estamos começando a ver os fantasmas do passado de Daniel voltando, e as coisas que ele foi capaz de enterrar por tanto tempo por causa de Griselda estão começando a voltar a tona. Eles começam a fragmentar seu psicológico, e novamente, faz parte do grande mistério de Daniel Salazar, que continuaremos a explorar nos próximos episódios. Mas sim, ele está indo para um lugar ruim, onde seu passado o atormenta.

Enquanto isso, temos Alicia fazendo sua própria fuga. Ela basicamente se esquiva de Jack para voltar para sua família. Houve algum pensamento de trazê-lo de volta com ela porque ele planejava ajudá-la a escapar, ou ela ainda não consegue o perdoar pelo que fez?

Dave Erickson: Acho que é uma falta de perdão, mas também acho que ela suspeita que Reed tenha matado sua família. Sua suspeita nesse episódio é que eles prometeram cuidar deles, prometeram levá-los para costa, e ela começa a sentir que não fizeram isso, e quer desesperadamente entrar num barco e fugir com Jack para encontrá-los. Então aquele momento justifica um fim. Ela precisa de Jack para escapar, e depois quando Travis e sua mãe retornam, ela não precisa mais dele.

Não é porque ela tem coração frio, porque ela não acha que Jack é uma pessoa decente, mas naquele momento em particular, as complicações são maiores. Ela está olhando para baixo e vendo sua mãe e Travis lutarem com Connor e seus homens, e ela vê uma maneira de sair. Ela começa a entender, se é que já não tinha entendido, que é melhor viajar com mais leveza, então ela corta a corda. É um momento meio agridoce porque eu acho que Jack realmente se importava com ela.

Também acho que Strand e Luis teriam perdido suas cabeças se ela tivesse trazido outro corpo de volta para o barco. Ok, só temos dois episódios até a pausa, então você pode nos contar sobre o próximo episódio?

Dave Erickson: A maior pergunta será respondida. Novamente, descobrimos que Strand tem uma agenda no episódio 2 quando Daniel percebeu que México era um destino para ele, e agora vamos descobrir: México é nosso destino, e será que vai funcionar, e se funcionar, é o santuário que Strand prometeu a eles? E seremos capazes de chegar até lá?

Fiquem ligados aqui no FEAR the Walking Dead Br e em nossas redes sociais @FearWalkingDead (twitter) e FEAR the Walking Dead Brasil (facebook) para ficar por dentro de tudo que rola no universo de Fear the Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly


Comentários